Home » Hardware e periféricos » Oh, a ironia: produtos da Xiaomi estão sendo clonados na China

Oh, a ironia: produtos da Xiaomi estão sendo clonados na China

Xiaomi prova do próprio veneno: empresa notória por emular o look and feel da Apple sofre na China com empresas menores clonando seus produtos

5 anos atrás

xiaomi-mi4

Eu sei, eu sei que eu já peguei pesado com a Xiaomi no passado, mas convenhamos que ela deu motivos mais de uma vez. A empresa chinesa do ex-Google Hugo Barra se tornou notória por emular o look and feel dos produtos da Apple, só que na China ela é uma gigante, uma das maiores vendedoras de dispositivos mobile do país.

Ainda assim não deixa de ser irônico o fato da companhia não estar gostando que empresas locais menores a estarem... copiando.

Basicamente a situação é a seguinte: a Xiaomi está alertando os consumidores para que não comprem equipamentos falsificados, já que houve um recente boom em dispositivos da Xiaomi copiados por empresas xing-ling. Esses smartphones seriam tão bem feitos que se passam por um original da companhia em caso de uma olhada menos criteriosa.

Só que os piratas estão indo um pouco além: eles copiaram o design nos mínimos detalhes, clonaram o logo e estão inclusive abrindo lojas físicas com o nome da Xiaomi estampado – e com funcionários uniformizados e tudo -, de modo a atrair os clientes e empurrar seus produtos clonados de baixa qualidade.

Detalhe: a Xiaomi não possui lojas; todos os seus produtos são vendidos pela internet.

A pirataria de dispositivos móveis na China é caso sério, embora não seja surpresa: afinal estamos falando de um país que kiba trens e aviões (lembrando que o E-195 da Embraer também foi copiado). Uma investigação realizada em 2014 revelou que 79% de todos os produtos piratas comercializados na Europa e 68% dos vendidos nos Estados Unidos vêm do país.

O próprio CEO Lei Jun veio aa público para tentar controlar a situação: através das redes sociais ele não só alertou os consumidores para se precaverem contra os produtos falsificados, como evitar fazer compras nas “Xiaomi Stores”, porque todos os smartphones ali comercializados são invariavelmente falsos.

A Xiaomi é uma das maiores empresas de tecnologia da China e vende smartphones como água por lá, e agora tenta entrar em outros mercados (Brasil incluso), portanto combater os pirateiros agora é essencial para manter a imagem da marca. Mesmo assim não deixa de ser engraçado ver a copiadora sofrer com os kibadores xing-ling em seu próprio quintal.

Fonte: CoA.

Leia mais sobre: , , , , , , .

relacionados


Comentários