Home » Games » MMOs da Square possuem apenas 1 milhão de jogadores

MMOs da Square possuem apenas 1 milhão de jogadores

Square revela que se somarmos os assinantes do Final Fantasy XIV: A Realm Reborn, do Dragon Quest X e do Final Fantasy XI, teremos algo em torno de 1 milhão de pessoas, número que podemos considerar abaixo do esperado, não acha?

5 anos atrás

final-fantasy-14

Imagine o seguinte cenário: uma empresa possui duas das maiores marcas dos RPGs e resolve transformá-las em MMOs. A tendência é que tais títulos se transformem em sucessos gigantescos, conquistando milhões de jogadores e figurando entre os mais jogados do planeta, certo?

Bom, no caso da Square Enix e dos três jogos online que os japoneses lançaram baseados nos franquias Final Fantasy e Dragon Quest, não é bem isso o que tem acontecido. Ao divulgar o desempenho no seu atual ano fiscal, a desenvolvedora falou sobre o número de assinantes que tais games possuem e ele não é tão impressionante quanto poderíamos imaginar.

Três dos maiores títulos MMO - o Final Fantasy XIV: A Realm Reborn, que começou a funcionar em agosto passado; o Dragon Quest X, que foi lançado em 2012 e o  Final Fantasy XI, que entrou no décimo terceiro ano de operação, mantêm aproximadamente um milhão de assinantes juntos e estabeleceram uma base de receita sólida,” diz o comunicado assinado pelo presidente Yosuke Matsuda.

De fato, se pensarmos que tais jogos estão permitindo que a companhia receba uma mensalidade de tanta gente, o desempenho não pode ser considerado um fracasso, mas ainda fico com a sensação de que devido ao peso das marcas, muito mais pessoas deveriam estar jogando, algo que fica claro quando sabemos que em 2013 só o FF XIV chegou a registrar 1,5 milhão de jogadores.

Ao ver que três gigantes como estes possuem um número “tão pequeno” de assinantes, fico pensando no quão incrível é o desempenho do World of Warcraft, que no último mês de novembro teria passado novamente a marca de 10 milhões. É claro que o gigante da Blizzard pode ser considerado um ponto fora da curva, mas quando algumas pessoas dizem que este é um dos jogos mais importantes da história, tamanho sucesso nos impede de questionar isso.

Na mesma nota o executivo revelou também que as vendas para consoles de jogos como o Tomb Raider: Definitive Edition, Final Fantasy X/X-2 HD Remaster e Thief foram muito melhores do que eles imaginavam e que por isso pretendem continuar focando em seus estúdios localizados nos Estados Unidos e Europa, o que não sei se é algo que devemos comemorar ou lamentar.

Fonte: IGN.

relacionados


Comentários