Home » Destaques » Amigo Terrorista: não poste tweets com geolocalização. Fica fácil demais.

Amigo Terrorista: não poste tweets com geolocalização. Fica fácil demais.

O MeioBit não discrimina seus leitores, então fica a dica: se você for um terrorista do ISIS, e quiser brincar de postar em redes sociais, não seja como o idiota do texto. DESLIGUE A GEOLOCALIZAÇÃO DE SEUS TWEETS.

4 anos atrás

stupid-terrorist

Tom Clancy chamada terroristas suicidas de bombas não muito inteligentes. Convenhamos, mesmo descontando os caras que acham uma boa idéia usar C4 como acessório de moda, terroristas em geral não são a faca mais afiada da gaveta. Agora isso ficou mais evidente ainda com os militantes revoltados que descobriram o chamado Jihad de Aventura.

Traduzindo: cansado de ser um loser total em seu país de origem, o fracassado resolve virar terrorista, posando para fotos segurando seu AK-74, até descobrirem que a vida de aventuras prometida não era isso tudo. Vários escrevem para a mamãe pedindo para ir pra casa, os terroristas malvados colocam os recrutas pra lavar roupa e ainda por cima o iPod não funciona mais.

Esses são os inteligentes. Os mais burros são como Mark John Taylor, o Mohammad Daniel, ou Abu Abdul Rahman, este idiota aqui:

21.si

Oriundo da Nova Zelândia (acredite se puder) esse Gênio do Mal dividia seu tempo entre atividades terroristas, inclusive com o ISIS, e a internet, onde tinha perfis na maioria das redes sociais, compartilhando la vida loca.

Só que nosso amigo esqueceu de um pequeno detalhe: embora ser terrorista não exija, para usar redes sociais de forma segura é preciso ter QI acima da temperatura ambiente de Hoth. O abestado ignorou todas as regras básicas de segurança, e postava suas fotos e tweets sem desligar as informações de geolocalização.

kiwi-jihadi-in-kafar-roma-october-2014-geotrack-ibrabo

O GÊNIO DO TERROR postou 45 tweets geolocalizados. Durante SEMANAS todo serviço de segurança e contraterrorismo que se preza acompanhou o imbecil em sua rotina, identificou onde ele dormia, quais as safe-houses do movimento, onde aconteciam os encontros…

Mais ainda: as fotos proveram às Forças da Lei com as fuças de um monte de terroristas, devidamente identificados via softwares de reconhecimento facial.

Ah sim: nosso terrortardado, que alguns meses atrás postou foto no Facebook queimando seu passaporte neozelandês descobriu que a vida no terror não era essa coca-cola toda, e quer ir pra casa, já pediu pra embaixada uma segunda-via do documento. A resposta? “lálálá lálálá”

Fonte: RT.

Leia mais sobre: , , , , , .

relacionados


Comentários