Assista a Orion cair com estilo. Muito estilo!

d4b2b4c23b6dc8cd2a26401538e7926d

Orion pousada em um asteróide. Dica: faz mais sentido de lado.

Depois de um longo e tenebroso inverno a NASA começa a se reerguer, mostrando o que faz de melhor. O vôo de teste da cápsula Orion foi impressionante, lindo, admirável e completamente dentro do esperado. A NASA gerenciou um belo show, mas dadas as condições de banda larga além da órbita baixa, não dá pra fazer streaming 4K.

O que eles fazem é gravar tudo, estudar os vídeos e depois ir liberando aos poucos. E meninos e meninas, como liberaram!

Uma das características da Orion é que ela deve suportar uma reentrada a uma velocidade muito mais rápida que as naves normais. Imagine que você está em uma cápsula fechada. Fora algumas chapas finais de metal a única coisa entre você e a morte certa são ladrilhos de cerâmica térmica, iguais aos que protegiam o ônibus espacial.

Sua cápsula tem controle limitado via jatos de manobra, a aerodinâmica de um jogador de RPG e está rasgando a atmosfera terrestre a 32 MIL km/h. Você está desacelerando a mais de 8 G, seu peso aparente quase se iguala ao supracitado jogador de RPG. O escudo de calor atravessa o ar tão rápido que ele não consegue sair da frente da nave.

Comprimido, o ar se aquece, igual a uma bomba de bicicleta (se você não for o tal jogador de RPG sabe do que estou falando). Isso até virar plasma, o chamado 4º Estado da Matéria, quente demais para as ligações químicas se manterem. Envolto nessa nuvem, nada atravessa. O Controle da Missão perde seu sinal, radar não funciona, o rádio já era.

Se algo der errado o lado bom é que a nave se desintegrará tão rápido que não dará tempo dos sinais de dor chegarem a seu cérebro. Talvez você veja um flash de luz por uma fração de segundo antes de descobrir a reposta à Grande Pergunta.

Se tudo der certo agora é só continuar caindo, em Mach 8 e desacelerando, com 3 conjuntos de pára-quedas, até atingir a segurança do Oceano Pacífico. Se o repelente de tubarão funcionar, claro.

Isso tudo você pode ver no sensacional vídeo abaixo, disponibilizado pela NASA. A câmera, no alto da Orion capta todo o processo de reentrada até a queda o pouso na água. Note como o plasma vai se aquecendo, até sobrecarregar o sensor da câmera.

Ah, antes que alguém reclame, a NASA não filmou na vertical, o sensor é quadrado mesmo.

ReelNASA — Astronaut’s-Eye View of NASA’s Orion Spacecraft Re-entry

Relacionados: , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples