Adeus, Nokia, obrigado pelos peixes. E pelo carregador DC-21.

DC-21-Lumia-930

DC-21

Esse brinquedo da foto é uma daquelas baterias auxiliares que são essenciais para quem usa smartphones profissionalmente. É o DC-21 Microsoft Portable Power, são 6.000 mAh, colocando em uma forma que dá pra entender, é energia suficiente pra abastecer a Estrela da Morte por 2 Alderaans. Ou umas 5 viagens de DeLorean. Ele promete pelo menos duas cargas completas na maioria dos celulares.

Uma das vantagens é que dá para você espetar seu celular nele, junto com o carregador e depois que o telefone estiver carregado, começa automaticamente a carregar o DC-21. Ótimo para quando a gente chega em casa e bota o Lumia pra dormir.

O DC-21 vai custar US$ 49,00; estará disponível em branco, verde e laranja e chegará em outubro a mercados selecionados (é, também não tenho esperança de que chegue aqui).

Só que esse não é o ponto deste texto. O carregador você já viu ontem em um monte de blogs bateponto de press release. A questão é mais sutil e bem mais emocional.

Microsoft-Portable-Power-hero

Esse carregador é o primeiro hardware com cara de Nokia que a Microsoft lança, usando o próprio nome.

A decisão da Microsoft é não usar mais a marca Nokia. Ela será defasada, em prol de Microsoft. Claro, todos saberemos que por trás dos celulares Microsoft o espírito da velha Nokia estará lá. Não a Nokia do desastroso N97, não a Nokia que atirou pra todo lado com Ashas, Meego, N800 e aquele inacreditavelmente fora de propósito celular Android.

É a Nokia dos Lumias, a Nokia do E71, do N95, do 7650. A Nokia do Matrix, a Nokia do Star Trek.

Ninguém discorda que a Microsoft salvou a Nokia de um destino igual ao da Palm ou da RIM, mas é triste ver a marca desaparecer. Esse carregador é simbólico. Depois dele virão muitos outros equipamentos. Caixas de som, carregadores sem-fio, capinhas, adaptadores Miracast e celulares. Hoje eu olho o Lumia 930 e ele tem um Nokia discreto e elegante no canto superior direito. Sei que será a última vez que terei um celular assim. Isso me entristece.

Notem, não estou fazendo um discurso anti-Microsoft. Eu gosto muito da empresa. Acompanhei seu nascimento, usava DOS antes de saber quem era Bill Gates, entrei na fila do Windows 95, devorei as biografias, me entusiasmei quando em 1995 Bill Gates mudou COMPLETAMENTE a estratégia da Microsoft com o histórico memorando “The Internet Tidal Wave”, onde ele não só ditou as direções da empresa como basicamente previu a internet como ela é hoje.

Eu tenho certeza de que vou gostar muito dos futuros celulares Microsoft, mas nunca será como antes. A primeira vez que a gente se apaixona é sempre especial e esse mérito é da Nokia.

nokia232_foto0

Nokia 232. O primeiro celular a gente nunca esquece.

Fonte: SG.

Leia também:

Relacionados: , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples