Home » Internet » Rússia exige que Google, Facebook e Twitter armazenem dados no país

Rússia exige que Google, Facebook e Twitter armazenem dados no país

Rússia: por força da lei Google, Facebook e Twitter terão que armazenar dados no país e se submeterem às mesmas restrições da mídia impostas a blogueiros

5 anos e meio atrás

vladimir-putin

Vladimir Putin está trabalhando duro para fazer com que a Mãe Rússia volte a funcionar nos moldes da extinta URSS. O ex-KGB (eu sei, não existe tal coisa) deseja manter o controle da informação de seu país com mão de ferro, e as últimas medidas tomadas pelo Kremlin mostram isso. Agora a mais recente lei assinada pelo presidente russo, que visa obrigar empresas de internet e se submeterem ao escrutínio dos censores está entrando em ação.

Assinada em julho por Putin, a lei prevê que empresas de serviços web sediadas no país sejam obrigadas a armazenar dados dos cidadãos russos em datacenters locais, bem como outras medidas de modo a manter o controle de toda informação que circula pela rede russa. Estava na cara que muito em breve empresas que não usam servidores russos como Google, Facebook e Twitter iriam sofrer represálias, e não deu outra: segundo reportado pelo site Izvestia na última sexta-feira, as três companhias foram notificadas pelo Roskomnadzor, o órgão regulatório de telecomunicações da Rússia de que ela devem se registrar como "organizadores de informação", e por isso deverão por força da lei armazenar seus dados localmente. Serviços locais como Mail.ru, VKontakte e Yandex também foram notificados e terão igualmente que se submeter à vontade do governo russo.

Só que não para por aí: a Rússia entende que como ambas empresas fornecem serviços a russos que devem se submeter à lei dos blogueiros, elas devem expressar oficialmente que apoiam a medida e muito provavelmente trabalhar junto com o Kremlin para evitar que ideias subversivas sejam compartilhadas pelos usuários de seus serviços. É o tipo de coisa que ninguém queria mas que Putin está forçando goela abaixo na população.

Se antes havia alguma suspeita, agora fica claro que a Rússia fará de tudo para censurar e controlar a internet do país, impedindo que ideias consideradas subversivas ou que possam manchar a imagem do país ou de Putin não serão tolerados, e com a lei as empresas de internet que desejem permanecer trabalhando lá devem ou aceitar se submeterem ou então puxar o carro. Não está claro se Google, Facebook, Twitter ou qualquer outra empresa serão obrigadas a monitorarem seus usuários e passar o que o governo considerar nocivo para os censores tomarem as medidas cabíveis.

Eu só consigo ver uma solução para essa situação: muitas empresas vão cair fora da Rússia, pois conivência a um regime que está se tornando cada vez mais fechado e restritivo (para não dizer ditatorial) é algo que ninguém quer associado à sua companhia.

Fonte: GOM.

relacionados


Comentários