Home » Hardware » Samsung desiste de laptops na Europa, Chromebooks inclusos

Samsung desiste de laptops na Europa, Chromebooks inclusos

Samsung desiste de vender laptops no continente europeu; decisão afeta inclusive a linha Chromebook

5 anos atrás

samsung-chromebook

É, já sabemos de antemão que o mercado de PCs não anda lá muito bem, mesmo que seja esperado um leve crescimento nas vendas devido a chegada do novo Windows. Entretanto a Samsung não está muito animada com os números que anda fazendo na Europa, tanto é que jogou a toalha e saiu definitivamente do mercado de laptops por lá, incluindo Chromebooks.

Em verdade o desempenho geral das vendas de computadores, sejam desktops ou notebooks tem caído consideravelmente nos últimos anos, principalmente porque os consumidores têm migrado para smartphones e tablets: com preços razoáveis e extremamente portáteis, a grande maioria que usa computadores só para checar e-mails e acessar redes sociais se vira muito bem com eles. Gradualmente o desktop vem se tornando um produto de nicho, destinado a profissionais que precisam de máquinas potentes para processamento pesado ou gamers hardcore, que querem jogar games modernos com as configurações no talo.

Notebooks potentes também não têm vendido muito, mas o mercado de ultrabooks vai muito bem e a previsão é que suas vendas disparem. Nos Estados Unidos espera-se que o mercado de Chromebooks cresça vertiginosamente em 2014, algo impensável por aqui porque os preços não ajudam. Vendidos como opções baratas a ultrabooks concorrentes (US$ 199 contra US$ 999 do mais barato Macbook Air é uma pechincha e tanto), aqueles que só querem um computador para funções básicas têm cada vez mais abraçado os computadores do Google.

Ainda assim a Samsung não enxerga um cenário em que o produto ou qualquer outro laptop tenha futuro na Europa. Ainda que não tenha jogado para o céu como a Sony fez com a linha Vaio, a empresa está encerrando seus esforços na linha de computadores portáteis no Velho Mundo, afetando inclusive a linha de PCzinhos de Mountain View. Um porta-voz da Sammy diz que a empresa "se adapta rapidamente às necessidades do mercado" e com isso considera que a estratégia mais adequada para a Europa é "descontinuar as vendas de laptops, incluindo Chromebooks na Europa por enquanto", dando a entender que talvez a empresa volte atrás (eu não boto fé nisso). Ele também deixou claro que essa decisão só diz respeito ao continente europeu e "não necessariamente se refletirá em outros mercados".

Eu não sei dizer se a Samsung tomou uma decisão acertada. É possível que dado o desempenho dos Chromebooks, onde os EUA responderam por mais de 80% de suas vendas em 2013 talvez seja melhor se concentrar onde eles vendem mais. Já notebooks em geral estão vendendo cada vez menos em todo o mundo, e o novo Windows não segurará os números por muito tempo.

Fonte: PCA.

relacionados


Comentários