Meio Bit

É a MOM! Sonda indiana chega dia 24 em Marte

Ontem foi a MAVEN, Dia 24 será a vez da MOM. Marte está se tornando bem movimentado.
Se tudo der certo a sonda indiana entrará em órbita, provando que com pouco dinheiro mas muita gente inteligente e vontade política mesmo um país de Terceiro Mundo consegue ter um programa espacial pacífico e decente.

Nos Anos 70 para descrever o Brasil o economista Edmar Bacha cunhou o termo Belíndia, um país com um custo tributário da Bélgica e contrapartida social da Índia. Na época era uma comparação bem ofensiva, a Índia era mato puro. Hoje comparar o país com o Brasil continua sendo ofensivo, mas para eles. Apesar de ainda ter muita desigualdade social e ainda não ter chegado a uma conclusão se mulheres são seres humanos ou não, a Índia deu um salto para o futuro, inclusive com a Revolução Verde.

Com 7 Prêmios Nobel no bolso (5 de verdade) a Índia hoje investe pesado em Ciência e Tecnologia, sabendo que cérebros valem mais do que arroz, comida eles compram de países preocupados em se tornar referência em sandálias de pneu. Eles preferem sonhar mais alto.

Depois de mandar sondas para a Lua, a agência espacial indiana resolveu ousar, juntou uns trocados e planejou uma missão nada menos do que para Marte. A um custo de US$ 74 milhões, mais ou menos o que a NASA tem caído entre as almofadas dos sofás, construíram a Mars Orbiter Mission, sonda que foi lançada em 5 de novembro de 2013. No dia 18 do mesmo mês a NASA lançou sua própria sonda, a MAVEN.

Como a NASA tem mais experiência e um foguete melhor, a MAVEN chegou em Marte ontem. Tudo deu certo, foi excelente mas a chegada da MOM é muito mais significativa.

Nope. Nenhum datilógrafo.

Se tudo der certo estaremos vendo um país que tinha tudo pra dar errado fazendo algo que nem as grandes potências conseguiram: ter sucesso em sua primeira missão interplanetária.

A MOM já percorreu 98% da distância, hoje os motores foram testados. Dia 24, às 07:17:32 IST (se vire aí pra descobrir o fuso oficial da Índia) haverá um webcast (mais detalhes no Twitter oficial) da manobra, quando a MOM acionará o motor principal de 440 newtons, cancelando a velocidade excessiva até ser incapaz de escapar da gravidade de Marte. Nesse momento a MOM estará em uma órbita elíptica de 423 km × 80 mil km.

Sim, é bem grandinha a sonda.

A manobra ocorrerá na sombra da Terra, não que faça diferença, com 12 minutos-luz de distância, não dá para enviar nenhum comando de emergência. A única coisa a fazer é dizer pra MOM é “segura na mão de Ganesha e vai”.

Nos resta desejar boa-sorte, por mais que doa fazer parte da piada “Quem do BRIC tem um programa espacial decente levanta a mão — você não, Brasil”.

Leia mais sobre: , , , , , .