Home » Internet » Ouch! Uber é banido da Alemanha

Ouch! Uber é banido da Alemanha

Corte de Frankfurt proíbe Uber de continuar oferecendo "caronas" em todo o território alemão; startup já avisou que vai recorrer

5 anos atrás

uber

É, a coisa não está fácil para o pessoal do Uber. Por onde passa o app de “caronas” causa um rebuliço danado, por oferecer um serviço de transporte rival das companhias de táxi, e mesmo com preços levemente mais elevados tem agradado o público que gosta de andar com conforto, já que sua frota só conta com carros de luxo. Devido à sua forma de atuação, o Uber é de fato um serviço de táxi ilegal, isso sem contar táticas desonestas utilizadas por seus motoristas para ferrar com a vida dos concorrentes (e a empresa jura de pé junto, não tem nada a ver com isso).

Depois de levar uma bordoada atrás da outra, a mais dolorida veio da Alemanha: a corte de Frankfurt baniu o app do país inteiro, sob ameaça de multa de 250 mil euros por infração.

Isso era até esperado. Desde quando começou a funcionar no país, cooperativas de táxi alemãs têm feito inúmeros protestos para impedir o Uber de operar, assim como ocorre em várias outras cidades do mundo, incluindo São Paulo e Rio de Janeiro. A alegação é que como o app não apresentou documentações para operar como uma companhia de táxi regularizada (e nem irá, diga-se de passagem), cortes locais já vinham impedindo o Uber de funcionar nas cidades em que entrou em funcionamento como Berlim, Frankfurt, Dusseldorf, Munique e Hamburgo.

Agora a justiça de Frankfurt atendeu uma ação impetrada por uma companhia de táxi, impedindo o Uber de funcionar em todo o território alemão. A empresa estará sujeita a pagar uma multa de 250 mil euros por cada vez que for pega operando, mas a decisão não é final; a empresa já declarou que vai recorrer da decisão mas convenhamos, a justiça alemã é bem avessa no que diz respeito à qualquer coisa que julgue uma ameaça a seus negócios internos ou aos seus consumidores, vide o que o Google passa por lá.

Isso pode se repetir por aqui: em São Paulo, todos os 105 agentes do Departamento de Transportes Públicos (DPT) foram orientados pela prefeitura a ficarem atentos para os principais modelos de carros utilizados pelo Uber, tais como o Ford Fusion, o Toyota Corolla e o Hyundai Azera, todos de cor preta. Nos últimos dias três motoristas foram pegos operando, tiveram seus veículos apreendidos e foram multados em R$ 1.800,00. A gestão do prefeito Fernando Haddad estuda tirar o app de circulação da capital paulistana, já que a Lei Nº 10.233/01 e a Resolução Nº 233/03 deixam claro que somente veículos regularizados podem operar como táxis. E a prefeitura do Rio segue na mesma direção. O Uber se defende, dizendo que "só oferece caronas".

Nós sabemos que o serviço de táxi do Brasil não é nenhuma maravilha, e tanto em São Paulo quanto no Rio licenças não são mais emitidas desde 2011, sob alegação das prefeituras de que “já há veículos regularizados o bastante”, o que sabemos não ser verdade. Livre concorrência seria o ideal, mas o Uber deve dançar conforme a música e se a Lei diz que não pode, não há o que fazer. Seja aqui ou na Alemanha.

Fonte: TNW.

relacionados


Comentários