Home » Áudio e vídeo » Sujeito pega 33 meses de cana por piratear Velozes e Furiosos… Bem-feito!

Sujeito pega 33 meses de cana por piratear Velozes e Furiosos… Bem-feito!

Na Inglaterra, um bucha foi condenado a mais de 2 anos de prisão por filmar no cinema e piratear o filme. Guardiões da Galáxia? Não, apenas o novo Velozes e Furiosos.

5 anos atrás

masheim

Se você não é do Rio, tenha certeza: essa imagem não faz o menor sentido.

A série Velozes e Furiosos é uma espécie de pornô com carros, mas não no bom sentido como em Crash, do Cronenberg. É basicamente uma aventura de Hot Wheels escrita por um garoto de 5 anos, com mais tons homoeróticos do que quando Spartacus encontra o vampiro alemão de True Blood em Brokeback Mountain e é tão fake que depois de uns 18 filmes o astro da série morreu por não saber dirigir um Porsche em linha reta. Obviamente a série já chegou ao sétimo filme, faturou US$ 2,3 bilhões e é a franquia mais rentável da história da Universal.

Por isso mesmo o estúdio não gosta de ver sua galinha dos ovos de ouro bolinada por piratas. Foi o que descobriu um bucha de nome Philip Danks. Bucha e porco. Ele foi a um cinema onde passavam o 6º filme da Série, Fast & Furious VI — Vin Diesel vs Speed Racer, ou algo assim e de posse de uma camcorder, gravou uma versão piratex da obra-prima da sétima arte.

Você sabe, aquelas cópias CAM, porcas, com gente tossindo, passando na frente da câmera, imagem torta e tudo tão escuro que parece filme expressionista alemão. Como todo idiota ganancioso Philip montou sua banquinha de camelot (o caso se passa na velha Inglaterra afinal) e começou a vender cópias do filme, a £ 1,50.

Ok, ele não era tão ganancioso. Como forma de ajudar a cumunidade, Philip subiu para sites de torrents sua versão copiada do filme. Quer dizer, ele não, Michael Bell, ex-cunhado que entrou de gaiato. Philip estava ocupado gerenciando a enorme fortuna de £ 1.000 que conseguiu vendendo DVDs.

A polícia foi em cima, os dois foram processados com base na Lei de Direitos Autorais vigente na Inglaterra. Philip, claro, se sentiu injustiçado, comentando no Facebook:

Seven billion people and I was the first. Fuck you!”

Não, zé ruela, Fuck YOU.

O juiz não gostou da atitude arrogante do réu, as 779 mil cópias baixadas dos sites de torrent não ajudaram, e Philip foi condenado a 33 meses de cana. O ex-cunhado deu sorte, pegou 120 horas de serviço comunitário.

Portanto, fica a dica, meninos e meninas: se você mora em um país decente, onde a Lei é levada a sério, pense duas vezes antes de fazer alguma bobagem. Mais ainda: tente não arriscar sua liberdade por bobagem. Pirateie pelo menos um Vingadores, um Guardiões da Galáxia. Pior que ir em cana por compartilhar torrents, é pagar uma etapa por conta do Vin Diesel.

Fonte: RT.

relacionados


Comentários