Home » Destaques » MIT recicla baterias de carro para criar células de painéis solares

MIT recicla baterias de carro para criar células de painéis solares

MIT usa o chumbo de baterias descartadas para criar um novo tipo de célula solar. E uma vez que esta célula é muito fina, daria para fabricar painéis solares para 30 residências utilizando apenas uma bateria. Entenda:

4 anos atrás

Bateria de Carro

Ok, não era a este tipo de bateria que eu estava me referindo.

Baterias automotivas usadas costumam causar uma gigante dor de cabeça na hora do descarte.

Bom, já podemos notar um avanço deste mercado ao perceber que já existem fabricantes que recuperam o chumbo deste tipo de bateria para tentar aplicar em baterias novas, já que a produção do chumbo deixa resíduos tóxicos.

Curiosidade: tem quem acredite que o chumbo das tubulações de água em Roma tenha sido um fator de contaminação da população da época, à ponto de isso influenciar na queda do império Romano. Em simulações, cientistas conseguiram medir níveis de contaminação, mas não a ponto de ser prejudicial à saúde.

Mas vamos voltar ao chumbo das baterias. Quando passamos a abandonar o uso de chumbo-ácido para adotar modelos de íons de lítio, processo que começou no final dos anos 70 e acontece até hoje, mais de 200 milhões de baterias antigas precisam e vão precisar ser descartadas, o que causa um enorme problema ambiental.

Eu não consigo evitar, me desculpe.

Eu não consigo evitar, me desculpe.

Só que este cenário pode se tornar um pouco melhor, graças a um estudo do MIT. Pesquisadores da instituição descobriam uma maneira de reciclar o chumbo destas baterias de carro e o produto final deste processo é algo extremamente útil: células solares de longa duração.

Energia solar de forma geral é algo que traz muitos benefícios. Ok, alguns pássaros discordariam disso, mas, estamos falando de uma nova geração de células solares, que usam um composto chamado perovskita, que precisa de chumbo para ser produzido.

Trata-se de um estudo que já dura dois anos, que culminou em células com eficiência de 19%. É mais ou menos o que se consegue com as células de silício tradicionais, mas com um diferencial: uma vez que as células de perestroika perovskita são extremamente finas, dá pra fabricar painéis solares para 30 residências usando apenas uma bateria antiga.

É a última, eu juro!

É a última, eu juro! Mas olha que graça!

Além disso, sua produção é potencialmente mais barata, já que os cientistas desenvolveram um processo de baixa temperatura que é comparativamente mais rápido que o método convencional.

Para entender melhor, assista o vídeo abaixo, publicado pelo MIT:

https://www.youtube.com/watch?v=X3omqERE1AA
Recycling old batteries into solar cells

Ainda não há previsão de que este tipo de produto chegue ao consumidor final tão cedo. Para obter o chumbo à partir das baterias antigas, será necessário pensar em um linha de produção mais eficiente.

De qualquer forma, os resultados são animadores.

Agora, me diga: você gostaria de ver sua casa usando energia solar? Se o custo fosse menor, você adotaria? Acha que isso tem futuro?

Deixe sua opinião aqui nos comentários. A gente sempre lê.

Fontes: Popular Science e MIT.


Leia mais sobre: , , , .


relacionados


Comentários