Home » Indústria » Steve Ballmer se afasta em definitivo da Microsoft

Steve Ballmer se afasta em definitivo da Microsoft

O fim de uma era: Steve Ballmer deixa corpo diretor da Microsoft, saindo da companhia que ajudou a construir após 34 anos de dedicação apaixonada

5 anos atrás

steve-ballmer

Promessa é dívida. Meses atrás o ex-CEO da Microsoft e funcionário número 30 da companhia Steve Ballmer disse em entrevista ao Wall Street Journal que não permaneceria muito tempo no corpo diretor da empresa que ajudou a construir, principalmente agora que Satya Nadella está tocando o barco e Bill Gates o está orientando. E agora que ele adquiriu o time de basquete da NBA Los Angeles Clippers, é hora de seguir em busca de novos objetivos.

Isso posto, através de carta endereçada à Nadella e divulgada ao público Ballmer anunciou a renúncia à sua cadeira no conselho diretor da Microsoft, se afastando em definitivo da companhia a qual se dedicou com grande entusiasmo por 34 anos.

Como Bill Gates vem fazendo doações suntuosas de sua fortuna para sua instituição de caridade, o que inclui sua participação na Microsoft, Steve Ballmer é hoje o maior acionista individual da companhia, detendo 8% das ações. Como o careca anunciou que não pretende vender sua parte, ele ainda exercerá certa influência nos rumos da Microsoft. Entretanto ele não mais participará dos rumos que Redmond tomará daqui para a frente.

Na carta, Ballmer diz que os últimos meses foram essenciais para refletir sobre sua vida, assm como tem visto o aumento de suas responsabilidades após adquirir o Los Angeles Clippers em maio, pela bagatela de US$ 2 bilhões (o que rendeu a piada óbvia), e tudo isso pesou para sua saída imediata da Microsoft. Entretanto, é bom destacar que a relação entre Steve Ballmer e o conselho diretor da empresa não é das melhores há tempos. Suas decisões à frente da companhia teriam irritado diretores e acionistas, que queriam resultados rápidos de forma a equiparar a empresa com a Apple e o Google no aspecto financeiro, enquanto Ballmer se esforçava para fazer da Microsoft uma companhia de dispositivos e serviços integrados, num ecossistema um tanto fechado seguindo a filosofia de Cupertino. O prejuízo de US$ 900 milhões com o Surface RT em 2013 teria sido o estopim para que o grupo o pressionasse a sair, o que nas palavras de Ballmer se deu pelo fato dele não conseguir acompanhar a ânsia por mudanças (e dinheiro) dos diretores.

Ballmer e Gates

Ao passar para o conselho diretor a situação não melhorou. Com Nadella indo num rumo completamente oposto ao dele, Ballmer se viu isolado. Por conta de seus atritos anteriores o ex-CEO inevitavelmente viu sua influência minguar. A presença de Bill Gates também como membro do conselho não ajudou, já que atualmente ele atua apenas como conselheiro de Nadella, não estando tão presente nas decisões da Microsoft. Aliás, mesmo ele não é unanimidade e já foi desejo de outrem que o fundador também saísse do conselho. Todos esses fatores devem ter feito Ballmer parar e refletir, levando-o à decisão de que sua saída definitiva é a melhor opção para todos os envolvidos.

Agora, com 58 anos e dono de um time da NBA, Ballmer está livre para seguir em frente com sua vida em busca de novos desafios. Entretanto ele diz na carta:

A Microsoft está no meu sangue há 34 anos e sempre estará. Eu continuo adorando discutir sobre os rumos da companhia. Eu amo experimentar novos produtos e dar minha opinião. Eu amo ler sobre o que acontece com ela. Contem comigo para manter as ideias fluindo. A Microsoft atingirá as alturas. Eu ficarei orgulhoso e me beneficiarei através de minhas ações. Eu prometo apoiar e encorajar a empresa audaciosamente como acionista, da melhor maneira possível.

Steve Ballmer foi embora, mas é como ele nunca tivesse ido pois ele sempre estará por perto, dando seus pitacos e apoiando a companhia que ajudou a construir, muito provavelmente com a mesma paixão. Só lamento a Microsoft ter perdido sua figura mais folclórica, mas a vida segue.

Portanto boa sorte Ballmer, e obrigado por tudo (inclusive pelos momentos divertidos).

http://www.youtube.com/watch?v=e8M6S8EKbnUmekintosz7 — The best of Steve Ballmer

Fonte: MS.

relacionados


Comentários