Home » Hardware » Forks do Android já são 20% do market share de smartphones

Forks do Android já são 20% do market share de smartphones

Ameaça? Dispositivos que rodam forks do Android sem serviços Google já representam 20% do mercado de smartphones

6 anos atrás

oppo-find-7-005

A gente sabe que o Android é o sistema operacional líder absoluto do mercado de smartphones, isso nem se discute. Só que o cenário está mudando aos poucos: cada vez mais empresas que não de uniram à Open Handset Alliance (OHA, o acordo que rege as normas e termos do robozinho verde) lançam suas próprias versões do SO, que por não seguirem as regras não contam com serviços Google de fábrica. E a fatia do bolo que eles comem já está bem grande.

De acordo com a pesquisa mais recente da ABI Research referente ao 2º trimestre de 2014, o domínio do Google no cenário mobile é inquestionável: o Android responde por 85% do market share, que apesar de serem números impressionantes não representam por sua vez um maior lucro; a Apple, mesmo com uma fatia bem menor do mercado lucra muito mais. Só que se por um lado a grana fica com a maçã, por outro os forks estão aumentando sua representação no mercado. Atualmente os dispositivos do Android Open Source Project (AOSP) ficam com 20% do share.

market-share

A ABI aponta como causas desse crescimento do market share o progresso de fabricantes chinesas e indianas como Xiaomi, Oppo e outras (a linha X da Nokia conta, mas…), que preferiram abrir mão de entrar para a OHA e abraçaram o AOSP até por questões financeiras. Para completar, os aparelhos dessas companhias são exportados para os quatro cantos do mundo na forma de xing-lings ou mais recentemente, de aparelhos mais elaborados como o Oppo Find 7, o Mi3, o fire Phone, etc.

O grande problema para o Google é que esses aparelhos não possuem serviços homologados da gigante das buscas, o que por sua vez se reverte em perda de capital por deixar de veicular anúncios através da coleta de dados do usuário. O Android One, o plano para fomentar a produção de aparelhos de entrada bem baratos (com seus serviços embutidos) é a resposta de Mountain View a isso, mas estariam esses fabricantes dispostos a deixar de investir em seus forks (alguns deles muito bons) para rodar um Android puro e claro, pagar cifras para o Google?

Fonte: TNW.

Leia mais sobre: , , , , , , .

relacionados


Comentários