Home » Games » Tropico 5 é banido da Tailândia por junta militar golpista

Tropico 5 é banido da Tailândia por junta militar golpista

Tropico 5, o game de gerenciamento de cidades (e regimes ditatoriais) é banido da Tailândia sob ameça de "perturbar a paz e a ordem". Adivinhe o motivo

6 anos atrás

tropico-5

A Haemimont Games é uma desenvolvedora relativamente desconhecida, e é mais conhecida por ser aquela que desenvolveu os títulos mais recentes da série Tropico, distribuída pela Kalypso Media. Para quem não sabe, em Tropico você encarna um aspirante a Fidel Castro/Pol Pot/Stalin/Kim Jong-un/insira seu ditador favorito aqui, e sua missão é administrar seu país como só os presidentes dessas republiquetas sabem fazer.

Apesar de comedido a série faz sucesso, o que justificou o lançamento de Tropico 5 para PC, Mac, Linux, PS4 e Xbox 360. Ele vem sendo inclusive bem elogiado pela crítica, colocando-o finalmente entre os pesos-pesados do gênero. Nele você pode administrar um país tropical desde o período colonial, passando pelas duas Grandes Guerras e a Guerra Fria até os dias hoje, com opções como escrever a Constituição do país a seu favor e exercer controle ferrenho sobre a mídia. Típico, eu diria. E muito divertido.

Porém nem tudo é festa. Num desses casos em que só se pode rir da situação pois não tem outra coisa que a defina como hilária, o governo constituído da Tailândia notificou a distribuidora local New Era Thailand que o game não poderia ser distribuído no país, alegando que Tropico 5 "pode afetar a paz e a ordem do país". A Kalypso contatou a distribuidora e publicou uma nota esclarecendo o imbróglio, dizendo que "alguns conteúdos do game não são adequados dada a atual situação do país".

Não é preciso pensar muito para saber o que aconteceu: a junta militar tailandesa derrubou no dia 22 de maio a primeira-ministra Yingluck Shinawatra, eleita em 2011 e desde então assumiu o comando do país. Sim, a Tailândia é a mais nova ditadura do pedaço (isso é coisa do M. Bison?). A decisão de banir Tropico 5 veio do Escritório de Censura de Filmes e Vídeos (os censores já foram mais discretos...), órgão subordinado ao Departamento de Promoção Cultural do Ministério da Cultura tailandês. Apesar da New Era ter trabalhado duro para localizar Tropico 3 e Tropico 4, como a situação mudou não há muito o que fazer. Segundo o diretor global da Kalypso Stefan Marcinek, a distribuidora local tentou de todas as formas com que o game fosse localizado, mas os militares foram inflexíveis. Apesar de todos estarem decepcionados com a situação, ele comenta ironicamente:

Parece até algo vindo diretamente de um decreto do El Presidente (personagem do jogo).

A junta militar, sob comando do general Prayuth Chan-ocha tem pego pesado com a liberdade de imprensa e de expressão no país: censura pesada em cinemas e TV de qualquer coisa julgada imoral, contrária à monarquia (o país era um reino parlamentarista) ou prejudicial à população, como álcool e fumo. Tropico 5 foi só mais uma vítima, mas considerando a situação é muito irônico que um game sobre republiquetas tenha sido chutado do país por uma junta golpista.

Fonte: AP.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários