Home » Internet » O que é bom para os EUA é bom para o Brasil (ao menos na Wikipédia)

O que é bom para os EUA é bom para o Brasil (ao menos na Wikipédia)

Adivinha qual a nova (ok, não exatamente) moda? Políticos editando a Wikipédia. Rola nos EUA e agora rolou no Brasil. Parabéns aos funcionários do Planalto envolvidos. Certeza que o Serra só perdeu por causa das promessas falsas que colocaram na página dele…

5 anos atrás

thanksw

O mundo antigamente era muito chato. As pessoas se prendiam a fatos, provas, evidências, isso limitava muito as possibilidades. A tecnologia trouxe para nós a solução, no conceito da Wikiality, que é a Realidade Definida Pelo Consenso. Se um grupo de pessoas acha que Rubens Barrichello é o maior piloto brasileiro de todos os tempos não precisa comprovar isso com resultados, basta alterar a página da Wikipédia sobre ele.

Quando a governadora especial mas muito amada Sarah Palin comentou que Paul Revere havia avisado aos ingleses que eles não iriam tomar as armas dos rebeldes pró-independência, um monte de gente surtou, pois até quem conhece História Americana pelos desenhos do Pica-Pau sabe que o cara que cavalgou avisando que “Os Ingleses Estão Chegando!” não falava… com os ingleses.

A solução? No melhor estilo 1984 os fãs da Sarah Palin correram para a Wikipédia e alteraram o verbete sobre Paul Refere, afinal não é como se milhares de historiadores, livros, documentários e artigos de revistas mencionem o caso. O mundo começa e termina na Wikipédia, aquela fonte 100% confiável.

A moda não é recente. Em uma admirável demonstração de bipartidarismo o Congresso dos EUA foi pego editando a Wikipédia, em 2006.

Em uma rara forma eficiente de ativismo digital, um sujeito criou um programa que monitora alterações na Wikipedia feitas por computadores nos blocos de endereços IPs associados ao Congresso dos EUA, e posta cada uma no Twitter.

Agora o Congresso resolveu aloprar. Alguéns por lá estão editando artigos desesperadamente, alegando que Cuba forjou um pouso na Lua, que boa parte do Governo é composto de reptilianos (eu sabia!) e que Douglas Rumsfeld é um Mago Alienígena. Diante dessa turminha do barulho a Wiki baniu por 10 dias qualquer edição vinda dos IPs do Congresso.

Enquanto isso, na Sala da Justiça no Palácio do Planalto…

Onze computadores do governo federal foram usados para alterar páginas da Wikipédia, enciclopédia on-line cujos textos podem ser editados livremente, como as do ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT), do Movimento Passe Livre e do ex-governador José Serra (PSDB-SP).”

As alterações são muito caras-de-pau. Em uma delas Alexandre Padilha, então diretor da Fundação Nacional da Saúde teve seu verbete alterado. Enfiaram um elogio ao Mais Médicos e removeram um trecho falando sobre irregularidades na FUNASA. Pior, o trecho cita explicitamente que as irregularidades ocorreram ANTES de ele assumir o cargo, mas pra quem trata política como religião, qualquer mínima crítica é heresia, então limaram o trecho.

A inocência dessa gente chega a ser tocante. A Wikipedia é projetada para não cair facilmente vítima desse tipo de ataque. Só estão arrumando corda para se enforcar. Por sorte os wikipedistas do Planalto contam com o melhor firewall do mundo, a burocracia estatal. O SERPRO basicamente disse que não vai identificar quem editou o quê. Já a Presidência usou a Defesa Lula, disse que não “poderia se posicionar a tempo”.

Disso tudo a lição que fica é que temos como fazer o Brasil ter um programa espacial decente: é só ir na página da Agência Espacial Brasileira, remover o datilógrafo e começar a escrever ficção, que na cabeça dessa gente se torna realidade por estar em uma página preta-e-branca com layout de 1997.

Fonte: Folha de São Paulo.

relacionados


Comentários