Home » Internet » Família é retirada de voo por pai reclamar no Twitter

Família é retirada de voo por pai reclamar no Twitter

Pai e duas crianças são retirados de voo e só foram permitidos embarcar após mensagem no Twitter reclamando do atendimento prestado fosse deletada

6 anos atrás

southwest-airlines

Até que ponto vale a pena reclamar nas redes sociais devido a um serviço mal prestado? Nós já vimos alguns casos em que a imagem de algumas empresas ficou um tanto comprometida após a exposição de descaso com seus clientes de várias maneiras, mas aparentemente empresas aéreas em especial não estão nem aí. Nós vimos um caso em 2013 de um passageiro que comprou um post patrocinado do Twitter para falar mal da British Airways, depois da bagagem de seu pai ter sido extraviada. Claro, não deu em nada, mas buzz negativo conta pontos contra de qualquer forma.

Só que a companhia de baixo-custo Southwest Airlines decidiu que com ela será diferente: ao invés de evacuar e se locomover para comentários e xingamentos, ela apelou para ameaça e truculência para evitar que um usuário a xingasse muito nas redes sociais.

O causo ocorreu em Denver, Colorado, quando Duff Watson estava prestes a embarcar com sua família para Minneapolis, quando houve um desentendimento no portão de embarque. Segundo a reportagem da CBS, Watson é um passageiro prioritário da Southwest, entretanto o benefício não se estenderia a seus dois filhos de 6 e 9 anos. Basicamente o agente disse que ele deveria embarcar sozinho e suas crianças seriam obrigadas a aguardar o embarque normal. Humilhado e irritado, Watson disse ao agente: “Ótimo tratamento que vocês dão a passageiros prioritários. Eu vou tuitar a respeito”. E foi o que ele fez.

O tweet original dizia “Something to the effect of, ‘Wow, rudest agent in Denver. Kimberly S, gate C39, not happy @SWA,’”. O erro de Watson não foi dizer que divulgaria a falta de tato dos funcionários da empresa aérea, mas acreditar que eles não fariam nada a respeito, mesmo que a atitude tomada tenha sido completamente estúpida: pouco tempo depois os três foram convidados a se retirar do avião, sob pena de não embarcarem enquanto o tweet não fosse apagado.

A desculpa oficial dada por um dos três agentes que abordaram os Watsons é que “a segurança seria comprometida” a menos que a mensagem fosse deletada. Lucy, a filha de Watson disse que a agente inclusive ameaçou chamar a polícia caso ele não cedesse à pressão. Sem muita saída a mensagem foi deletada, mas se vê que o texto original não era nenhuma ameaça, nada que pudesse ser remotamente vinculado a terrorismo. Era pura e simplesmente uma reclamação por um serviço ruim.

Watson diz que a Southwest se desculpou via e-mail com a família, enviando três vouchers de US$ 50 como compensação, como se isso pagasse o stress pelo que os três passaram, e inclusive as crianças caíram no choro temendo que o pai saísse do aeroporto preso. A Southwest disse que o caso está sendo investigado mas não deu maiores detalhes. Já Watson diz que nunca mais voará pela companhia em questão.

Tudo bem que os Estados Unidos continuam em modo paranoico extreme devido o 11/9, mas uma coisa é você passar um trote terrorista na American Airlines e ir em cana (merecidamente) por isso, e outra é reclamar por ter sido mal atendido e ter seus filhos expostos a um stress desnecessário.

Fonte: CBS.

relacionados


Comentários