Home » Internet » This is the end: Google não mais fará anúncios de sites pr0n

This is the end: Google não mais fará anúncios de sites pr0n

Google não mais fará propagandas de sites pr0n; novas regras do AdWords entraram em vigor na última segunda-feira

5 anos atrás

google-logo

Há bem pouco tempo atrás, a gente costumava fazer piada com a Apple porque Steve Jobs era um carola de marca maior, ao decidir que o iOS seria uma plataforma familiar e não permitiria qualquer material mais erótico que um tornozelo. Nisso, veículos tradicionais como a Playboy aceitaram subverter sua filosofia em prol de publicar seus produtos na App Store, banindo todo material sócio-educativo de seus apps e até mesmo da revista digital.

Só que isso deixou de ser uma exclusividade da Apple, já que o Google ultimamente anda endurecendo suas políticas. Ele já proibiu apps eróticos no Google Glass e no Chromecast, e vez ou outra bate pesado em sites e postagens que tratem de assuntos mais quentes. Agora você sabe o motivo de porque toda vez que publicamos um texto sobre ou mesmo sutilmente relacionado a pr0n, as imagens somem ou o texto é exterminado: dependendo do conteúdo o AdSense é removido da postagem sumariamente, sob ameaça de o perdermos no site inteiro. E lamento informar, não haverá mais postagens desse tipo por aqui.

Só que agora Mountain View pegou pesado. Desde segunda-feira passou a valer a nova política do Google AdWords, a plataforma que insere anúncios em função dos resultados de buscas, encerrando de vez a propaganda em sites pr0n ou com conteúdo considerado explícito pela companhia. Anunciado em março, as mudanças valem para todo o mundo e a partir de agora, os sites continuarão a aparecer nos resultados de busca, mas não receberão destaque e obviamente, deixarão de ganhar dinheiro.

Não é essa a primeira vez que o Google faz algo do tipo: em junho de 2013, sites hospedados no Blogger foram removidos do AdWords. A plataforma é a vaca sagrada do Google, tendo gerado US$ 13,8 bilhões só no último trimestre. O modelo do Google é baseado quase que totalmente em propaganda, mais de 90% de seu capital vem daí. Ao tirar os sites pr0n da jogada, é evidente que perderão dinheiro mas talvez a representatividade deles não seja tão grande. Curiosamente, a política ainda permite propagandas de sites adultos de encontros e casas de strip.

Claro, por outro lado os sites adultos não gostaram nem um pouco disso. Theo Sapoutzis, CEO da AVN Media Network (que foi uma das primeiras empresas a aderir ao AdWords, em 2002) disse que não esperava por essa mudança, visto que por 12 anos ela permaneceu inalterada. A indústria erótica em geral questiona a medida, mas muito pouco pode ser feito já que o Google detém a faca, o queijo, o rato e o gato. Ao menos o Google não imitou o Yahoo!, que exterminou o conteúdo educativo do Tumblr removendo todas as indexações.

Fonte: C.

relacionados


Comentários