Home » Meio Bit » Computação móvel » Pesquisa revela que usuários mobile usam até 26 apps por mês

Pesquisa revela que usuários mobile usam até 26 apps por mês

Pesquisa conduzida pelo Instituo Nielsen revela que a média de apps que um usuário usa em smartphones por mês não chegou (e talvez nem chegue) a 30

4 anos atrás

iphone-001

Dê uma olhada nos apps do seu smartphone. Não importa o sistema, se iOS, Android, Windows Phone ou BlackBerry. Muito provavelmente você tem uma porção deles, para as mais variadas funções. De apps de escritório a armazenamento de arquivos, passando por players de vídeo e música, serviços de streaming, games, apps de leitura de livros, lojas virtuais, redes sociais… mas dificilmente você utiliza todos ou a maioria constantemente, se concentrando apenas nos mais essenciais.

Uma pesquisa do Instituto Nielsen revela que nós estamos utilizando mais apps e por mais tempo do que há dois anos atrás, entretanto o número de aplicações que abrimos por mês ainda não passou de 30.

De acordo com a pesquisa, o tempo que temos passado manipulando apps no iOS e Android e a quantidade de aplicações que utilizamos tem aumentado bastante, cerca de 65% entre o quarto trimestre de 2011 e o mesmo período de 2013. Por exemplo, de lá para cá o tempo médio que gastamos com apps saltou de 18 horas e 18 minutos por mês para 30 horas e 15 minutos. Entretanto, ao invés de estarmos utilizando mais apps estamos intensificando o uso dos mesmos de sempre, já que a média de apps abertos por mês foi de 23,3 para 26,8 em dois anos.

nielsen-001

Claro, temos que levar em conta que em dois anos, muitos apps somem e outros tomam seu lugar na preferência do usuário, e como games também entram nessa conta é evidente que este é o caso. Porém, a Nielsen aponta para o que ela chamou de “limite máximo” de apps com os quais o usuário consegue interagir num mês. Isso posto, os desenvolvedores brigam não só para emplacar suas criações, mas para conquistar a vaga que uma aplicação em desuso possa deixar ou superar um app popular. Caso contrário, o app corre o risco de ser utilizado somente no ato da instalação e nunca mais ser executado.

A Nielsen também aponta quais os apps mais utilizados, e não é surpresa que redes sociais, portais e apps de busca encabecem a lista, entretanto o tempo médio de utilização de todas as categorias subiu em dois anos; algumas mais (o uso de apps de fotografia fotografia subiu 131% entre 2012 e 2013), outros menos.

nielsen-002

Por fim, a pesquisa revela que usuários na faixa etária entre 25 e 44 anos são os que utilizam o maior número de apps, entretanto são os jovens (de 18 a 24 anos) que os utilizam por mais tempo. Isso faz sentido se levarmos em conta que adultos tem menos tempo livre, e portanto o uso maior de apps por um tempo menor reflete que eles usam somente quando precisam. E quanto mais velhas, menos apps eles utilizam e por menos tempo.

nielsen-003

A questão é: como os usuários não chegam a interagir com mais de 30 apps por mês, o desafio dos desenvolvedores é fazer com que seu app não se torne um “one hit wonder”, sendo executado só uma vez e esquecido. Se ele não for minimamente apelativo e não conseguir instigar o usuário e prendê-lo, ele será só mais um a fazer volume no smartphone ou tablet e que será esquecido. Ou deletado.

Fonte: TC.


Leia mais sobre: , , , , , .


relacionados


Comentários