Home » Filmes e séries » Polícia Federal entra em clima de Copa e deixa hacker fazer gol a favor do terrorismo. No Twitter

Polícia Federal entra em clima de Copa e deixa hacker fazer gol a favor do terrorismo. No Twitter

Uma mensagem no Twitter da Polícia Federal onde “Foi confirmada a ameaça de bomba no Mineirão, a evacuação do local não está descartada” e que foi repassada adiante por mais de 2,8 mil usuários é falsa. Falsa mesmo. Se você gosta de futebol e está na Arena Minas Gerais, curta Brasil × Chile sem medo!

5 anos e meio atrás

Laguna_Policia_Federal_Twitter

Olha só o que um hacker fez no Twitter (Crédito: Zero Hora)

O tio Laguna não é fã de futebol masculino. No momento que escrevo este texto, eu estava a acompanhar mais um episódio de The L Word no Netflix. Isso enquanto ainda está rolando no Estádio Governador Magalhães Pinto uma partida do Brasil pelas oitavas de final da Copa do Mundo.

Alguém que detesta futebol mais que eu fez essa obra aí em cima. Na boa, isso não se faz nem com a seleção da Argentina: já basta o medo de um 11 de setembro encher o saco de todo mundo que quer apenas ir aos Estados Unidos comprar seu PlayStation 4 em paz e um maldito script kiddie quer trazer esse tipo de coisa pra cá.

Como informa a Veja, a pedido do Palácio do Planalto o Twitter da Polícia Federal foi suspenso até que seja apurada a autoria desse vandalismo.

Alguns veículos acabaram acreditando:

Laguna_Busca_Bomba_Mineirao_Copa

Enfim, posso não gostar do que a FIFA e a Globo fizeram contra o exoesqueleto do Nicolelis na abertura do evento, mas essa forma de protestar contra a Copa não é nem de longe válida pois ameaça a segurança de quem só estava lá no Mineirão apenas para curtir um Brasil × Chile (que empatado foi para a prorrogação), e não uma bomba idiota jogada no Twitter.

Espero que peguem esse ser maldito e o processem na Justiça com toda a impiedade. Foram 16,4 milhões de tweets durante a partida e apenas um poderia ter comprometido essa ida da seleção às quartas de final.

Atualização (às 22 h 45 min): o perfil da Polícia Federal no Twitter retornou algumas horas após o incidente.

relacionados


Comentários