Home » Games » EA Informa: Battlefield não será uma franquia anual

EA Informa: Battlefield não será uma franquia anual

Para tentar acalmar os fãs, executivo diz que série Battlefield não será anualizada. A pergunta é: até quando eles manterão essa postura?

6 anos atrás

Battlefield-Hardline

Mesmo com um lançamento problemático e que levou meses para que o jogo se tornasse minimante aproveitável para boa parte das pessoas, a EA não teve o menor pudor de anunciar um sucessor para o Battlefield 4 e se você acha que a chegada do Battlefield: Hardline apenas 12 meses depois significa que a franquia será anualizada, Patrick Söderlund afirma que isso não deverá acontecer.

De acordo com o vice-presidente da EA Studios, tudo começou quando Karl-Magnus Troedsson e Steve Papoutsis, respectivamente os responsáveis pela DICE e pela Visceral, se encontraram em Barcelona e após alguma conversa tiveram a ideia de um jogo para a série que adotasse o estilo polícia e ladrão. Como esse conceito há muito vinha sendo estudado por Söderlund, aquilo pareceu a oportunidade perfeita.

O executivo disse então que submeteu os idealizadores do Dead Space a criar uma expansão para o Battlefield, para que tivessem uma real noção de como era trabalhar com algo deste porte e com atarefa cumprida, deram o aval para o título que sairá em setembro. Porém, ele fez questão de deixar claro que isso não significa que veremos um novo capítulo da série a cada ano, principal porque a EA que ele está tentando construir é uma empresa que não tenha que anualizar tudo.

Outro ponto comentado por Söderlund diz respeito justamente ao mau início do Battlefield 4, pois como a equipe da DICE tem feito tudo o que pode para tornar o multiplayer do jogo melhor, essa experiência fará com que o Hardline seja beneficiado e concluiu afirmando que cedo ou tarde o pessoal da Visceral voltará à franquia que os projetou, mas que isso só acontecerá quando eles sentirem vontade de fazer um novo jogo.

Bom, pode ser que todo esse discurso desapareça num piscar de olhos, mas de fato a EA parece decidia a aproveitar melhor suas marcas, dando um tempo maior para os estúdios desenvolver seus jogos e um exemplo disso pode ser visto no anúncio de que este ano não teremos um Need for Speed. Resta saber até quando essa postura se manterá.

Fonte: CVG.

relacionados


Comentários