Home » Hardware » Computex 2014: Intel finalmente declara guerra aos cabos

Computex 2014: Intel finalmente declara guerra aos cabos

Intel demonstra na Computex 2014 novas tecnologias de carregamento e transferência de dados wireless, prometendo acabar com os cabos até 2016

5 anos atrás

rezence-table

Cabos. Entra ano, sai ano, avançamos a tecnologia e não conseguimos nos livrar dos cabos. Não é por falta de tentativa, hoje dispomos de streaming, P2P, Wi-Fi, carregamento via wireless, espelhamento e etc., mas ainda não conseguimos uma experiência satisfatória o suficiente para não precisarmos mais manter aquela miríade de cabos atrás dos computadores. A Intel pensa da mesma forma, tanto é que ela promete que em 2016 a tecnologia Skylake (que vai substituir os chips Broadwell que serão lançados até o fim do ano) dará melhor suporte a comunicações e carregamento sem fio.

Durante a Computex 2014, o SVP e gerente geral da divisão de PCs da Intel Kirk Skaugen disse durante apresentação que a tecnologia chamada WiGig, embarcada nos processadores Skylake, que será o próximo ""tock" da Intel (lembrando, o Broadwell é o "tick", redução da microarquitetura introduzida no Haswell de 22 para 14 nanômetros, enquanto "tock" é uma nova arquitetura) permitirá transferência de dados entre dispositivos de até 7 Gb/s.

Dispositivos compatíveis como monitores, teclados e periféricos se conectariam automaticamente com o desktop devido à proximidade, bastando afastá-los a uma distância superior a 10 ou 20 metros para o sinal ser cortado. A tecnologia WiGig foi anunciada ano passado e tem entre seus parceiros fabricantes de peso como AMD, nVidia, Cisco, Dell, Huawei, MediaTek, Microsoft, NEC, Qualcomm, Toshiba e etc.

Isso resolve o problema da transmissão de dados, mas não da energia. É aí que entra a tecnologia chamada Rezence, desenvolvida pela A4WP (Alliance for Wireless Power) e que realiza carregamento através de ressonância magnética. O transmissor pode ser ligado e deixado embaixo de uma mesa, e o campo de transmissão de energia é capaz de atravessar até 5 centímetros de madeira. Além disso, diferente da tecnologia por indução ele é capaz de carregar mais de um dispositivo ao mesmo tempo. Skaugen demonstrou a tecnologia com uma mesa que carregou um notebook, um tablet, um smartphone e um headset simultaneamente. Além disso a A4WP, que já conta com parceiros como ASUS, Logitech e Toshiba teve o reforço de empresas como Dell, Panasonic, Fujitsu e Lenovo.

Embora os chips Skylake cheguem no ano que vem, a previsão da Intel é que tanto o WiGig quanto o Rezence estejam disponíveis somente em 2016. Além disso, outras empresas estão estudando formas de transmissão de dados e carregamento wireless de forma concorrente à Intel, o que é benéfico para a comunidade em geral. Tudo para nos livramos dos ninhos de rato em nossas mesas.

Fonte: CNet.

relacionados


Comentários