Home » Software » WWDC 2014: Apple apresenta o Mac OS X 10.10 Yosemite

WWDC 2014: Apple apresenta o Mac OS X 10.10 Yosemite

Apple revela na WWDC 2014 o Mac OS X 10.10 Yosemite, nova versão de seu SO para desktop com uma grande gama de novidades

5 anos atrás

os-x-yosemite-001

Como esperado, a Apple iniciou a semana da WWDC 2014 com uma avalanche de novidades. A conferência sempre se foca em software, embora vez ou outra solte uma pílula de hardware. Desta vez não foi o caso. O início foi muito bom, revelando a nova versão do Mac OS X.

Algumas pessoas especulavam sobre a possibilidade da Apple em unificar iOS e Mac, fazendo com que ambos compartilhassem o kernel tal como a Microsoft está fazendo com o Windows para desktop e o Windows Phone (eu acrescentaria o RT, mas tudo indica que ele subiu no telhado). Phil Schiller e Craig Federighi já declararam que tal empreitada seria perda de tempo, embora isso não impeça que o sistema operacional absorva alguns elementos do iOS e se integre a ele de outras formas. Foi o que Tim Cook e companhia revelaram com o OS X 10.10 Yosemite.

yosemite-sam

Não este.

os-x-yosemite-federighi

Muito bem. A Apple está focando em três características fundamentais no SO: interface, apps e continuidade. Em primeiro lugar, ele suga muito do visual do iOS 7, com suas muitas transições, transparências e ícones planos. Claro, era de se esperar pois Jony Ive não manteria dois designs totalmente opostos nas duas plataformas. Entretanto o visual ficou muito parecido com o Unity do Ubuntu, embora isso não seja algo tão ruim assim. A Área de Notificações do Mac também foi toda redesenhada, ficando mais próxima do iOS 7 e com opção de adicionar widgets, assim como ocorrerá no iOS 8. O Spotlight por sua vez foi bem aprimorado, podendo realizar buscas diretas de documentos, páginas na web e outras coisas. É similar à busca do Windows 8, mas um pouco mais ampla e tão prática quanto.

faderighi-icloud-drive

Entre os recursos revelados para o Mac (e consequentemente iOS 8) estão o iCloud Drive, que nada mais é que um serviço de armazenamento de documentos na nuvem. A grande vantagem frente ao Dropbox é a oferta de espaço e preços: até 5 GB o armazenamento é gratuito, por US$ 1/mês você pode usar 20 GB, e com US$ 4 você terá acesso a 200 GB. Só não é melhor que o oferecido pelo Google Drive: com US$ 10 você leva 1 TB para casa. E lembrando, o Dropbox não tem intenção de rever seus preços. Claro, Federighi não deixou de lamentar o fato de que o iCloud Drive também é compatível com Windows: o teatrinho de sempre, por trás da cortina a Apple conta a grana da Microsoft e agradece.

Falando de e-mails, além de remodelado ele vem com o recurso chamado Drop, que torna o envio de mensagens mais seguro: a mensagem fica armazenada temporariamente no iCloud até o momento em que é enviada. Um recurso legal, embora eu ainda tenha minhas dúvidas é que com o Yosemite, você poderá assinar suas mensagens escrevendo diretamente no trackpad do Mac. O reconhecimento de escrita sempre foi um recurso meio controverso, mas caso a Apple tenha feito direito a utilidade disso é ampla, permitindo ao usuário assinar documentos digitalmente sem um hardware específico. Já o Safari também foi profundamente remodelado, contando com uma omnibox inteligente, permitindo busca inteligente e acesso simplificado aos favoritos.

faderighi-continuity

Porém, foi no quesito "continuidade" que o Yosemite se destacou. A Apple resolveu que ao invés de unificar as plataformas, vai permitir que Macs e iGadgets se comuniquem entre si, transferindo funções de um para outro. O AirDrop passa a funcionar entre iPad, iPhone, Mac OS X e iPod Touch, e novidades como o Handoff identificam quando você parou de utilizar um gadget e pulou para outro, transferindo seu trabalho de uma plataforma para outra. É possível até mesmo transformar seu iPhone num hotspot através do Mac, sem tocá-lo.

O melhor exemplo é o app Mensagens e o próprio telefone. Mesmo que seu iPhone não esteja a mão, será possível enviar mensagens SMS e pior, realizar ligações de voz no Mac. Federighi demonstrou realizando uma ligação ao vivo para um dos mais novos executivos da Apple, Dr. Dre:

federighi-dr-dre

Por fim, o golpe final na Microsoft: mais uma vez a Apple manteve a política de atualização iniciada no OS X Mavericks, disponibilizando o 10.10 Yosemite de graça no outono do hemisfério norte. Curiosamente, um beta público será disponibilizado durante o verão.

relacionados


Comentários