Home » Fotografia » Tribunal Alemão decide que réu deve apagar fotos da ex pelada

Tribunal Alemão decide que réu deve apagar fotos da ex pelada

Revenge Porn é uma grande sacanagem, é usado por manés inseguros pra tentar machucar as ex-namoradas, mas agora a situação se inverteu. Até demais. Uma corte na Alemanha determinou que um sujeito apagasse todas as fotos da ex onde ela aparece nua. Detalhe: ele nunca publicou nenhuma delas.

5 anos atrás

paris

Pornô de Vingança é algo que está se tornando uma epidemia. Um monte de idiotas inseguros, depois de um bem-merecido pé na bunda tentam machucar a ex divulgando vídeos e fotos comprometedoras. O pior é que a internet, esse imenso bando de manés, xinga A MULHER, em geral pelo terrível pecado de aparecer em um vídeo demonstrando gostar de sexo.

Esses casos muitas vezes terminam em processos, onde os idiotas são devidamente punidos, e há excelentes iniciativas mesmo no Brasil, onde o Romário apresentou o PL 6630/2013, que torna crime a divulgação indevida de material íntimo.

Esse tipo de material é uma realidade. Casais tiram fotos íntimas, pessoas flertam, mandam material comprometedor via e-mail, Snapchat, ZapZap e qualquer outra forma de comunicação. É da natureza humana, sedução é algo programado fundo em nossos cérebros. Não deveria haver julgamento moral nesse tipo de coisa, desde que não envolva crianças, animais de estimação e anões besuntados.

Só que parece que chegamos a um certo exagero. O conceito legal básico de presunção da inocência foi ignorado por um tribunal em Koblenz, na Alemanha.

Como já dizia o Bardo, o Inferno não conhece fúria como a de uma mulher desprezada. A mulher em questão decidiu que iria tirar tudo do ex-namorado, incluindo a medida do Bonfim, o disco do Pixinguinha, o Neruda e até as fotos do casal. Ela entrou na Justiça exigindo que ele apagasse todas as fotos e vídeos onde ela aparece nua ou fazendo sexo.

O problema: ele em momento nenhum demonstrou intenção de divulgar o material. A ação teve medida preventiva, mas assume que o cara em questão é um canalha. É quase um Minority Report. Pior: o Juiz concordou e determinou que as fotos fossem apagadas, exceto as em que ela aparece vestida.

Por enquanto o caso está restrito ao casal da ação, mas se escalar para tribunais de apelação, pode se tornar jurisprudência, o que é péssimo. Toda tentativa de apagar o passado acaba em abuso, e privar um sujeito de uma boa lembrança, por pura mesquinharia é uma covardia muito maior que o o bom e velho 5 contra 1.

Fonte: RT.

relacionados


Comentários