Home » Hardware » Microsoft anuncia o Surface Pro 3 — Maior, Melhor e Colo-Friendly

Microsoft anuncia o Surface Pro 3 — Maior, Melhor e Colo-Friendly

Surface Pro 3. Mini? Não senhor, 12 polegadas. Em vez de encolher o bicho cresceu, o que em geral é uma coisa boa. No caso também é: a Microsoft está focando em produtividade e, pelo visto, acertou a mão. Clique e confira.

5 anos atrás

sp3

A apresentação da Microsoft hoje foi legal por entre outras coisas mostrar que a empresa sobrevive sem o entusiasmo rústico de Steve Ballmer. Satya Nadella passa a impressão de ser um CEO inteligente, com um quê de Steve Jobs mas sem a impressão de que vai arrancar a cabeça de todo mundo.

Foi com essa segurança que ele introduziu Panos Panay, VP corporativo da Microsoft e criador do Surface. Panos por sua vez falou sobre a realidade dos tablets, que quando foram lançados um monte de gente falou que iriam substituir os notebooks. Apontou uma pesquisa onde 96% dos donos de iPads possuem notebooks, em seguida brincou com a quantidade de MacBooks na platéia de jornalistas, apostando que todos eles tinham um iPad na mochila ou em casa.

Estava certo. Exceto para usos específicos o tablet não substitui o notebook. Tarefas mais complexas, como edição de vídeo são inviáveis, tablets são excelentes para consumo de conteúdo, não tão bons para produção. E isso iria mudar com o Surface Pro 3. Aqui o vídeo de lançamento:

Aqui a grande surpresa. Todo mundo esperava um Surface Mini, mas a Microsoft apontou pro caminho oposto. Ela não quer ser mais um tablet de entretenimento, quer vender uma ferramenta de produtividade, e pra isso não só aumentou a tela para 12 polegadas, como mudou a proporção para 3:2, se aproximando do iPad e fugindo do 16:9 widescreen de tablets feitos pra assistir filmes.

A proposta é matar o notebook, matar o tablet e fazer com que você se resolva com uma só máquina. Um dock com saída pra monitor 4K garante que o Surface Pro 3 não vai te fazer trabalhar o tempo todo em uma tela pouco maior que um MacBook Air.

O aparelho mostrado é lindo. 800 g, 9,1 mm de espessura, com uma caneta bluetooth sem efeito-paralaxe — aquele atraso que faz com que a “tinta” apareça depois da ponta da caneta, reconhecimento de escrita, integração com nuvem e um recurso essencial, que resolve o problema que fez a Cora Ronai odiar o Surface: Agora ele funciona no colo.

A capa-teclado antiga ficava… molenga. Simplesmente não funcionava se não fosse em uma superfície sólida. Isso foi unanimidade, todo mundo achou um mega-fail, afinal a grande vantagem de um laptop é poder ser usado na cama.

A nova capa/teclado vem com o encaixe magnético para uso em superfícies planas E uma segunda dobra. Ela se encaixa na frente do aparelho, ficando absolutamente firme e permitindo pela primeira vez que você digita com ele no colo. Ainda não é confortável como um laptop, mas se você quer algo parecido com um laptop, compre um laptop.

Screenshot - 20_05_2014 , 12_44_25

Em termos de Hardware ele começa em um Core i3, 64 GB SSD e 4 GB de RAM e termina em Core i7, 512 GB de SSD, 8 GB de RAM. A tela Gorilla Glass 3 é linda, e Panos demonstrou cojones quando esticou o braço e deixou o Surface cair no chão.

Mais algumas especificações:

  • Resolução: 2160 × 1440;
  • Autonomia: até 9 h de uso;
  • Caneta com 256 níveis de sensibilidade de pressão;
  • Câmeras de 5 Mp, 1080p, frontal e traseira.
  • Microfones na frente e atrás;
  • USB 3.0;
  • Micro-SD;
  • Mini DisplayPort;
  • 201,4 mm × 292,1 mm × 9,1 mm.


Os preços:

  • Intel Core i3 / 64 GB / 4 GB de RAM / US$ 799;
  • Intel Core i5 / 128 GB / 4 GB de RAM / US$ 999;
  • Intel Core i5 / 256 GB / 8 GB de RAM / US$ 1.299;
  • Intel Core i7 / 256 GB / 8 GB de RAM / US$ 1.549;
  • Intel Core i7 / 512 GB / 8 GB de RAM / US$ 1.949;


O Surface Pro 3 estará disponível em pré-venda amanhã, em 20 de junho chega nas lojas dos EUA e Canadá. No final de agosto começa a ser vendido em 26 países e, como você já deve imaginar, o Brasil não está entre eles, because fuck you.

Dará certo? Há a questão do preço, não que isso tenha impedido a Apple, mas é um ponto psicológico importante. Uma coisa é comprar um tablet e um notebook, a outra é comprar um equipamento que agrega funções, mas custa praticamente o mesmo que os dois equipamentos juntos.

Eu não teria um Surface como computador principal, mas usaria alegremente um como substituto do iPad em viagens. Isso se conseguir uma daquelas capas de titânio pra ele, claro. Eu me conheço.

relacionados


Comentários