Home » Áudio e vídeo » Mensalidade do Netflix vai mesmo aumentar e não é só no Brasil

Mensalidade do Netflix vai mesmo aumentar e não é só no Brasil

Ao divulgar os resultados financeiros do primeiro trimestre de 2014, o CEO do Netflix Reed Hastings avisou que a mensalidade do serviço de streaming subirá de um a dois dólares em todo o mundo. Você continuaria assinando o Netflix se tiver de pagar R$ 21,90 mensais?

6 anos atrás

Laguna_Netflix_logo

Quando o Netflix chegou ao Brasil, cobrava uma mensalidade de R$ 14,99. Na época, era um valor pouco abaixo dos US$ 7,99 mensais cobrados lá na civilização. Excelente e justo negócio, algo que os brasileiros não estamos acostumados dado o Lucro Brasil da maioria das filiais de empresas estrangeiras por aqui. “Por que cobrar menos se os brasileiros continuam pagando?

Uma primeira ameaça à tal pechincha veio da ANCINE, que queria cobrar R$ 3 mil por cada vídeo do Netflix no Brasil. O impacto de algo assim poderia ter elevado a mensalidade de 15 para uns 99 reais ou qualquer outro valor próximo dos medíocres serviços de TV por assinatura que temos. Desculpe não lembrar que fim teve tal confusão e nem sei se teve algo relacionado ao Marco Civil da Internet, mas como os quinze reais mensais continuaram e ninguém reclamou da aparição de mais conteúdo nacional no Netflix Brasil, simplesmente achei melhor deixar quieto.

Enfim… No começo do ano passado, os assinantes do Netflix Brasil recebemos um e-mail avisando sobre o aumento imediato da cobrança para R$ 16,90 mensais. O novo valor seria cobrado dos novos assinantes, enquanto usuários mais antigos como o tio Laguna continuaríamos a pagar os R$ 14,99 por mais alguns meses. Do jeito que o Netflix administrou tal aumento, caso o serviço de streaming aumentasse a mensalidade para 20 reais, eu não reclamaria e é exatamente isso que realmente vai acontecer logo mais.

Laguna_Reed_Hastings_CES2014

CEO do Netflix na CES 2014 (Crédito: The Verge)

Em mensagem repassada aos acionistas e investidores (cuidado, PDF) o CEO da empresa Reed Hastings avisa que que lá nos Estados Unidos a mensalidade passaria dos atuais US$ 7,99 para até 10 9,99 dólares mensais. Convertendo, daria pouco mais de R$ 21 na cotação de hoje. O aumento serviria para o Netflix expandir as atividades e produzir mais conteúdo próprio.

Torço para que venham mais seriados como Orange is the new Black e House of Cards, esta bem premiada. Só que temos um porém nessa história toda: o principal concorrente do Netflix lá na civilização é o Hulu Plus e sua mensalidade vai continuar sendo US$ 7,99 mensais.

O Hulu Plus conseguirá manter esse patamar por um motivo bem simples: a publicidade contida nos filmes, séries e outros programas de seu catálogo. Seria melhor negócio pagar menos para assistir streaming com propaganda? Ela é um mal necessário, que o diga o YouTube.

Voltando ao Brasil, podemos supor que o Netflix poderia cobrar dos novos usuários algo por volta dos R$ 19,90 mensais. Isso num cenário ideal, em condições normais de temperatura e pressão. Infelizmente, o leão da Receita Federal vai querer abocanhar sua parte e nossa classe política não é flor que se cheire.

Você pagaria R$ 21,90 mensais pela assinatura do Netflix?

relacionados


Comentários