Home » Microsoft » BUILD 2014: apps universais rodarão em todas as plataformas da Microsoft

BUILD 2014: apps universais rodarão em todas as plataformas da Microsoft

Plataforma de desenvolvimento da Microsoft permitirá que um mesmo app seja compatível com Windows para desktop, Windows RT, Windows Phone e Xbox One

6 anos atrás

microsoft-universal-apps

Em 2011, quando a Microsoft apresentou a primeira versão do Windows 8 na Conferência BUILD algo que chamou muito a atenção foi o nível de otimização que a Microsoft alcançou com seu sistema operacional. Reescrever todo o sistema e enxugar ao máximo seu código era muito interessante mas tinha também uma outra aplicação prática: a portabilidade entre plataformas. Redmond não tem intenção de manter suas plataformas separadas, aplicações que rodam em uma instância deveriam ser facilmente portadas para outra.

Na ocasião foi exibido um app de Windows 8 que possuía 52 linhas de código, e ao mudar apenas uma ele era portado para Windows Phone. Ontem a Microsoft eliminou a necessidade disso ao apresentar uma excelente novidade para desenvolvedores: apps universais para todas as suas plataformas - inclusive o Xbox One.

A ideia da Microsoft é disponibilizar uma plataforma única para desenvolvedores, onde eles só precisam criar o escrever uma vez o código prevendo todas as possibilidades de uso. Com isso ele se tornará automaticamente compatível com Windows para desktop, Windows RT, Windows Phone e Xbox One, se adaptando às particularidades de cada plataforma. Com isso o app já sairia compatível com tela touch para smartphones e tablets e controle e Kinect no Xbox One. Além disso criar um app único resolve dois problemas: sincronização de dados e uso em multiplataformas. O usuário poderia comprar o app só uma vez utilizá-lo onde quiser desde que o desenvolvedor deseje isso (a aplicação ainda seria única, o consumidor só teria que pagar novamente para utilizá-la em outros devices), e informações vistas em uma plataforma são sincronizadas via nuvem e marcadas em outra, evitando redundância.

Isso é um movimento importante para atrair mais desenvolvedores para a plataforma Windows, por evitar excesso de trabalho e permitir que um app funcione em todas as suas plataformas, o que por fim pode resolver o problema mais crítico do Windows Phone, a falta de aplicações.

Fonte: TV.

relacionados


Comentários