Home » Internet » Bug errado na hora errada: o YouTube tira do ar agência de notícias russa

Bug errado na hora errada: o YouTube tira do ar agência de notícias russa

Essa é pra complicar uma situação já enrolada: do nada o YouTube tirou do ar o canal do Russia Today, agência de propaganda oficial do Governo Putin. E não, não faz sentido, ainda mais por terem voltado com o canal algumas horas depois E dois anos atrás nesta exata data, terem tirado do ar também.

5 anos atrás

russiatoday

Existe uma Lei Universal chamada Navalha de Hanlon, que diz: “Nunca atribua à malícia o que pode ser explicado pela estupidez”. Adicione a isso a Lei de Murphy, e temos uma caca completa. Foi o que aconteceu com a Fox News soviética, o Russia Today. O alinhamento total deles com Moscow chega a ser cômico. Continuam chamando as tropas russas na Crimeia de “forças de autodefesa”, ignoram detalhes como blindados e helicópteros com insignias russas e nem mencionam a Chechênia.

Mesmo com o discurso anti-ocidente no volume 11, assim como os sakamotos da vida o Russia Today faz uso das facilidades criadas pelos capitalistas decadentes ocidentais. No caso o YouTube, onde mantém uma quantidade apreciável de assinantes: são 1,2 milhão deles no canal principal.

Curiosamente eles não se identificam mais como Russia Today, somente na URL, que obrigatoriamente continua http://www.youtube.com/user/RussiaToday. No canal americano eles vendem o peixe como Real Time News, e hoje cedo foram sumariamente banidos.

Não é uma boa hora. O bicho está pegando na Ucrânia, e não há nada a ganhar tirando do ar o canal, é uma provocação inútil. Mesmo assim quem tentou acessar o RT no YouTube por horas recebeu uma mensagem dizendo que tinham sido banidos por violação de termos de uso.

Os comentaristas estão fazendo a festa. Um acusou inclusive “aquele judeu russo do Google, que sempre foi contra a Rússia”. Na prática, a explicação parece ser mais simples.

Exatamente dois anos atrás, 18/3/2012 o canal do Russia Today foi banido pelos exatos mesmos motivos.

O YouTube pediu desculpas, disse que foi falha técnica, que já está tudo no ar, mas a grande verdade é: não importa.

Não faz o menor sentido tirar o canal do ar só para voltar atrás algumas horas depois. Se tivessem saído do ar ano passado também, ficaria evidente que alguém não deletou o job, mas como não foram banidos em 2013, a única explicação é que o estagiário achou uma planilha de sites a banir, não leu que era velha e resolveu mostrar serviço.

Agora os russos fazem a festa, alegando censura, perseguição, pacote completo. No post onde falam que o YouTube pediu desculpas basicamente nenhum usuário acredita.

Irônico, curioso mesmo é o Russia Today não ter noticiado quando, alguns dias atrás, o governo russou tirou do ar um monte de blogs e sites de oposição. Assim é fácil.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários