Home » Hardware » Stephen Elop assume divisão de Dispositivos e Estúdios da Microsoft

Stephen Elop assume divisão de Dispositivos e Estúdios da Microsoft

Ex-CEO da Nokia Stephen Elop assumirá o comando da divisão de Dispositivos e Estúdios da Microsoft, se tornando o responsável por Xbox, Surface e mobile

6 anos atrás

stephen-elop

Depois que Stephen Elop andou falando uma série de abobrinhas sobre o que faria caso se tornasse CEO da Microsoft, muita gente tem visto o ex-Nokia como uma presença nociva dentro de Redmond. Há quem diga que ele tenha sido o cavalo-de-troia da empresa dentro da fabricante finlandesa, preparando o caminho para sua aquisição ao tomar decisões como encerrar Symbian e Meego e aniquilar 40 mil empregos, algo que a longo prazo reduziu a outrora marca referência em celulares a uma sombra de si mesma.

Elop seria um executivo que pensa exclusivamente em lucros e em ambiente corporativo, entretanto ele é visto como peça-chave da empresa, tanto é que ele foi o escolhido para assumir o cargo até então exercido por Julie Larson-Green, à frente do Departamento de Dispositivos e Estúdios. Como ele já era o atual VP de dispositivos, ele agora passa a desempenhar um papel importante na Microsoft, sendo o responsável por tudo relacionado à Xbox, Surface, Windows Phone e outros dispositivos de hardware, além de chefiar a Microsoft Studios. Elop assume o cargo assim que a aquisição da Nokia for concluída. A decisão foi revelada num e-mail interno que Larson-Green enviou explicando seu futuro.

julie-larson-green

Por outro lado, a até então Superwoman da companhia Julie Larson-Green assumirá a chefia de experiência do setor de Aplicações e Serviços, divisão relacionada à Office, Bing e Skype, que tem muito a ver com sua linha de trabalho, já que foi ela a responsável pela interface do Office XP, 2003 e 2007 e foi fundamental no desenvolvimento do Windows 7. Entretanto ela terá que se reportar ao VP executivo do setor Qi Lu, portanto não dá para não ver essa situação como um rebaixamento.

Ainda que a transição não seja imediata, desde já expresso preocupação pela forma de Elop de pensar pois ela se aproxima muito da maioria dos membros do conselho da Microsoft, que estaria pressionando o CEO Satya Nadella e focar no mercado corporativo e se livrar das divisões que "fazem a empresa sangrar sem controle" como Surface, Xbox e Bing, além de num movimento mais radical abrir mão do desktop para usuário final e se concentrar só em business e fazer Redmond dar lucro rápido. Se tem uma coisa que é muito prejudicial à qualquer empresa são investidores imediatistas, e agora que Gates e Ballmer não são unanimidade no conselho, temo por decisões desastradas que possam prejudicar a Microsoft no futuro.

Fonte: GW.

relacionados


Comentários