Home » Hardware » Lenovo busca a liderança no mercado corporativo com nova linha de servidores

Lenovo busca a liderança no mercado corporativo com nova linha de servidores

Lenovo apresenta novas soluções em servidores e workstations em parceria com a EMC, visando aumentar sua participação no mercado corporativo de 18% para 30%

6 anos atrás

lenovo-itu

Em evento realizado nesta terça-feira em Itu (SP), a Lenovo detalhou seus planos para 2014 ao anunciar sua entrada no mercado de servidores, anunciando uma nova linha de produtos desenvolvidos em conjunto com a EMC Corporation, uma das líderes mundiais em soluções de TI e Big Data. A ambição da fabricante chinesa não é modesta: atualmente líder em PCs no país, ela espera aumentar sua participação no mercado corporativo local de 18% para 30%. Além disso, a parceria realizada com a Unicamp em 2013 foi fator decisivo para tornar o Brasil "um centro de criação que será base para todo o mundo", segundo o presidente para a América Latina Dan Stone.

dan-stone

A Lenovo vai centralizar sua produção de servidores, desktops, All-in-Ones e notebooks na planta de Itu, que foi inaugurada em 2012 e hoje tem capacidade total de fabricar 200 mil aparelhos por mês. Hoje ela opera com metade dessa capacidade, mas essa fome da Lenovo já lhe rendeu o posto de número um em PCs, ultrapassando a Lenovo. Os modelos fabricados no Brasil serão três: TS140, RD540 e o RD640. As placas-mãe serão fabricadas na planta da CCE em Manaus, que já se encarrega de fabricar smartphones e tablets e passará a produzir os dispositivos mobiles da marca Lenovo como o Yoga Tablet, porém sem uma data específica.

ts140

O ThinkServer TS140 é um servidor torre, mas engana-se que por isso ele seria fraco. Equipado com um processador Intel Xeon, várias opções de RAID, capacidade de comportar até quatro HDs e gerenciamento remoto, ele é uma opção interessante para empresas de pequeno porte. Já os servidores ThinkServer RD540 e RD640 são modelos de alta performance, equipados com o processador Xeon E5-2600 v2 de 24 cores e até 320 GB de RAM para análise de dados. A diferença entre eles é o fato de que o RD640 possui mais opções de conectividade como cinco portas PCI, HBA, CNA e Ethernet de 10 Gb/s. A nova linha de servidores será lançada em março.

A Lenovo também apresentou sua primeira linha de workstations fabricada no Brasil. Os modelos ThinkStation E32, S30 e D30 são máquina ideias para qualquer situação, todas equipadas com processadores Xeon. Os preços iniciais sugeridos variam entre R$ 4.500,00 do E32 (Xeon E3-1125, 4 GB RAM, nVidia K2000) e R$ 8.000,00  do D30 (dois Xeon E5-26xx, 512 GB RAM, duas nVidia K6000), variando conforme as configurações.

joel-schwartz

Durante a apresentação, o VP da EMC Corporation Joel Schwartz contou detalhes sobre a parceria com a Lenovo após o término de uma relação com a Dell de forma unilateral em 2007, mesmo com a parceria dando bons resultados. “Em determinado momento, (a Dell) decidiu que não precisava mais de nós para vender servidores. E hoje ela vende menos do que na época que trabalhava conosco”. (…) “Procuramos então uma empresa que quisesse ser forte no segmento de servidores” que veio a ser a Lenovo, mesmo ela não sendo tão grande na época. Mas a fome característica das companhias chinesas e sua ânsia em crescer os convenceu de que a joint seria um bom negócio.

lenovo-linha-montagem-001

A seguir fomos apresentados à fabrica e a Central de Reparos. A distribuição de montagem está no momento em 70% da linha de montagem destinada a notebooks, 20% para desktops e 10% para All-in-Ones. As três primeiras linhas são manuais, enquanto as restantes, importadas da China são montadas. Um notebook leva em média 20 minutos para ser montado, mas entre sua entrada na linha de montagem, a execução de todos os testes e embalagem leva-se um total de quatro horas. Um fato curioso é que 90% dos trabalhadores na montagem são mulheres (com exceção da linha responsável por desktops), por possuírem maior habilidade em manusear componentes pequenos. 95% dos commodities são importados e um dos principais fornecedores é a Foxconn.

lenovo-linha-montagem-002

A Central de Reparos localizada na fábrica é atualmente responsável por toda a assistência técnica da Lenovo e CCE do país, sendo a primeira operação híbrida entre as duas. Cerca de 1% dos itens comercializados retornam para reparos, sendo que 90% deles são da CCE. E desses, 58% dos problemas afligem tablets e a ocorrência mais comum é a esperada tela quebrada. Eles atendem também o ramo varejista, despachando os produtos de volta como novos para os lojistas (ou mais acertadamente, refurbished).

A Lenovo por fim anunciou que a linha CCE não deixará de existir. Embora já tenha sido totalmente absorvida, a empresa já está exportando os primeiros produtos com a marca para a Colômbia. O mesmo se aplica à Motorola, recentemente comprada do Google. Ainda assim, a Lenovo espera lançar os primeiros smartphones de sua própria marca, que farão companhia aos modelos da Motorola e à linha Motion da CCE ainda no primeiro semestre.

Compre Lenovo com desconto

relacionados


Comentários