Home » Hardware » Mineração de criptomoedas fizeram preços de GPUs AMD dispararem

Mineração de criptomoedas fizeram preços de GPUs AMD dispararem

Situação causada devido o boom do Bitcoin e outras moedas virtuais acabou com a vantagem que as placas AMD tinham sobre a nVidia: preço mais em conta

6 anos atrás

amd-radeon-r9-290x

AS GPUs da AMD podem não ser as favoritas de muita gente que preferem as placas de vídeo da nVidia, entretanto uma coisa temos que admitir: o preço inferior sempre foi um atrativo e muitas vezes fator de desempate. A XFX Radeon R9 290X, uma senhora placa rivaliza com a monstruosa GTX Titan ou a GTX 780, mas seu preço mais em conta (nos Estados Unidos, é bom frisar) sempre lhe rendeu pontos.

Só que isso está acabando, culpa dos mineradores de Bitcoins, Dogecoins e Sei-lá-mais-o-que-coins. O boom das moedas virtuais nos últimos tempos levou a uma verdadeira corrida armamentista do público atrás de GPUs cada vez mais potentes, e segundo os usuários o desempenho das placas AMD para minerar as moedinhas do ar é melhor do que das GPUs nVidia. Some-se a isso o fato de que a empresa não consegue suprir a demanda e pronto: os preços dispararam.

Para se ter uma ideia, a já citada R9 290X possui preço sugerido de US$ 550 nos Estados Unidos, entretanto hoje em dia dificilmente você a encontrará por menos de 800 dólares. No fim de semana ela chegou a custar US$ 900 e vejam só, ela está esgotada em praticamente todo lugar. A R9 290, que normalmente custa US$ 400 está sendo vendida a US$ 600. Mesmo placas mais modestas como a R9 280X tiveram preços reajustados, de US$ 300 para US$ 489.

O que acontece aqui não é um reajuste vindo da AMD, o preço sugerido permanece o mesmo, mas sim a ganância dos revendedores que estão vendo as GPUs venderem mais que água no deserto, ou seja, é a velha Lei da Oferta e Procura. O problema é que a empresa foca o mercado de games, onde a nVidia reina mas ela sempre mordeu uma boa fatia do bolo, apoiada principalmente em preços mais atrativos. Só que graças a esse fenômeno a vantagem foi pra cucuia, e fora do círculo dos mineradores pouca gente vai comprar uma placa AMD pelo mesmo preço de uma nVidia.

E o momento não poderia ser pior: a empresa lançou a API gráfica Mantle há duas semanas, portanto essa situação pode ser muito prejudicial para sua ação de marketing, principalmente por ter a EA como parceira: Battlefield 4 é o atual jogo-vitrine das GPUs empresa. Como ela vai conseguir convencer um jogador de PC se todas as placas estão sendo compradas a peso de ouro pelos mineradores de bitcoins? Ele simplesmente vai comprar uma Titan e jogar feliz.

Fonte: ET.

relacionados


Comentários