A Olimpíada Brasileira de Astronomia precisa de sua ajuda

Earthrise-original-Anders-Apollo-8 (1)

O Brasil tem uma vocação incrível para passar vergonha quando o tema envolve Ciência e Governo. Seja termos sido despejados do projeto da Estação Espacial por sermos incapazes de construir uma estante, seja mandando bolsistas pra estudar no exterior sem exigir sequer que dominem o idioma do país onde ficarão.

Como resultado nossa agência espacial tem datilógrafos e um programa de carros tem um programa espacial melhor que o nosso. Agravante: pouco ou nada é feito para estimular os jovens cientistas. Neil DeGrasse Tyson fala que toda criança nasce cientista, os adultos é que expulsam pisoteam e matam a curiosidade delas. Em meu colégio tivemos DUAS aulas em laboratório e fizemos uma visita corrida ao Museu Nacional. Nada mais. Se dependesse do colégio eu nunca teria erguido a cabeça e olhado para o céu.

Felizmente há grupos que combatem isso. De forma quase subversiva, levam ciência aos colégios, tentam manter vivo o germe da curiosidade, mostram para as crianças que o Universo é um lugar maravilhoso, que existe para ser admirado, não temido e muito menos idolatrado. Um desses grupos é a OLIMPÍADA BRASILEIRA DE ASTRONOMIA E ASTRONÁUTICA, evento que por 17 anos tem levado Ciência para escolas no país inteiro.

Envolvendo perto de 1 milhão de alunos, o projeto existe desde 1998, e é patrocinado por um monte de nomes de peso, do Observatório Nacional à Agência Espacial Brasileira. Infelizmente o Anuênio do datilógrafo deve pesar na folha, já que a verba é mirrada, mesmo com tanta gente assinando o projeto.

Este post não deveria nem existir, mas é utopia achar que o Governo investiria a sério em ciência no Brasil, então o pessoal da OBA, que poderia estar roubando, poderia estar matando, vem encarecidamente apelar para a bondade humana e pedir doações. Não se preocupe, não vão encher a cara de pão, querem algo mais suculento: um planetário digital.

Picard_and_Data_in_stellar_cartography

O objetivo é capacitar professores e educar crianças, com apresentações audiovisuais além de qualquer Powerpoint, mas como toda a verba está alocada construindo estádios de futebol, depende de nós.

Nesta vaquinha aqui a OBA está pedindo R$ 50 mil. O prazo para atingirem a meta é 31/12, já conseguiram 3,23% do almejado. Não precisa nem comparar com os custos da Copa, o valor é menor do que o governo do Maranhão gasta com sorvete.

Talvez não consigamos a incrível meta de tornar o Brasil referência mundial em Sandália de Pneu em 2014, mas se chegarmos ao final do ano com essa meta de R$ 50 mil atingida, se em 2015 a Olimpíada Brasileira de Astronomia tiver equipamentos de primeira, acho que poderemos ainda assim considerar uma vitória.

Relacionados: ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e para seu blog pessoal, o Contraditorium,

Compartilhar