Home » Destaques » Intel preparando concorrente da Siri, chamado… JARVIS

Intel preparando concorrente da Siri, chamado… JARVIS

Convenhamos. Reconhecimento de voz é legal mas leva uma eternidade. Siri responde com a mesma velocidade que um astronauta na Lua. A Intel quer resolver isso desenvolvendo o JARVIS, um fone com algoritmos de reconhecimento de voz rodando localmente, sem depender de servidores na nuvem. Se funcionar ganharemos muito em agilidade.

5 anos atrás

louramadomal2

Reconhecimento de voz sempre foi um sonho dourado da computação. Demorou bastante a se tornar funcional, em parte pelas dificuldades primárias de… reconhecer vozes, mas também pela filosofia de que por trás deveria existir um computador enorme e inteligente, algo que as pesquisas em IA descobriram ser bem complicado.

Siri é bem menos inteligente do que aparenta, mas lida muito bem com contexto, e se nós seguirmos o script também, tudo funciona. Faz sentido ter mais e mais reconhecimento de voz em outros equipamentos, SE esse reconhecimento for instantâneo, e principalmente, se ele for constante, como alguns Androids já fazem. Ter que apertar um botão para acionar reconhecimento de voz é dar um passo pra trás e dois pra frente.

Agora a Intel resolveu dar um saltinho adiante. Estão desenvolvendo um fone de ouvido de nome JARVIS (de onde eles tiram essas idéias) que faria reconhecimento de voz, responderia também de forma oral. A diferença é que ele funcionaria sem a necessidade de servidores. Normalmente serviços como a Siri e o Google Voice fazem processamento remoto da fala, e mesmo quando é possível processamento local, no caso do Google, os resultados perdem muito em precisão.

A Intel estaria, em parceria com uma empresa especialista em reconhecimento de voz — obviamente a Nuance — integrando um sistema onde o reconhecimento offline seja a regra, não a última opção. Com isso poderemos ter o melhor de dois mundos: a Internet Das Coisas, sem a internet. Eu não tenho o MENOR interesse em que minha geladeira tenha internet, mas adoraria poder pedir pra ela “Ex, (tem nome melhor pra geladeira?) marque um alarme pra daqui a 1 h, me lembre de tirar a Coca-Cola do freezer”.

JARVIS provavelmente nunca se tornará um produto comercial, é mais provável que a Intel embarque no (muito) lucrativo mercado de fornecer chips de reconhecimento de voz, com rudimento de inteligência integrado. Daí cabe aos desenvolvedores do produto final agregar mais IA, mais vocabulário e fazer com que JARVIS seja uma excelente torradeira, geladeira ou privada japonesa.

Quem sabe assim no futuro teremos uma televisão com comando de voz tão eficiente e rápida quanto a de 30 Rock:

Fonte: ET.

relacionados


Comentários