Home » Hardware » Mac Pro: processador substituível e preço mais baixo do que se pensava

Mac Pro: processador substituível e preço mais baixo do que se pensava

iFixit descobre que o processador do Mac Pro pode ser substituído e um PC com configurações equivalentes não seria tão mais barato como muitos pensam

6 anos atrás

mac-pro-disassembled-001

Atualmente o hardware mais desejado por 11 entre 10 fãs da Apple é o Mac Pro, entretanto a grande maioria muito provavelmente não possui os R$ 13 mil mínimos para adquirir um. Se você for customizar então o computador pode sair o valor de um carro popular, mas algumas pessoas estavam se questionando o seguinte: sendo a Apple tão perfeccionista com seu hardware, seria seu desktop de luxo reparável facilmente?

O pessoal do iFixit como sempre não se demorou e tão logo colocou as mãos em um e se deparou com algo bem interessante: o processador é substituível.

A primeira coisa curiosa é que a Apple decidiu que o Mac Pro permitiria ao menos o acesso à memória de forma simplificada. O case é preso por uma trava simples, basta deslizá-la e removê-lo. Os slots de memória (quatro no total) suportam até quatro módulos DDR3 de 16 GB, totalizando 64 GB.

mac-pro-memory-slots

Algumas desparafusadas depois, o pessoal do iFixit se deparou com o Intel Xeon E5-1620 v2, um quad-core com clock de 3,7 GHz que és preso à placa-mãe normalmente, e embora o acesso não seja lá muito simples o site deu uma nota 8 de 10 em reparabilidade (onde 10 é o mais fácil), o que não é muito comum em avaliações de hardwares da Apple.

O fato de ter sido fabricado nos Estados Unidos e contar com hardware de ponta e especializado é um dos motivos da Apple de ter fixado o preço do desktop nos salgados US$ 2.999,00 em sua configuração inicial, e muita gente diz que por um preço bem menor um PC faz a mesma coisa.

Entretanto não é bem assim. Stephen Fung do site Future Looks resolveu colocar isso à prova, montando um PC hipotético com as mesmas especificações técnicas da configuração máxima, que sai nos Estados Unidos por US$ 9.599,00 (aqui, R$ 42.699,00). As peças selecionadas por ele foram:

  • placa-mãe: ASUS Rampage IV GENE mATX, por US$ 279,99;
  • processador: Intel Xeon E5-2697 v2, 12-core com clock de 2,7 GHz, por US$ 2.749,99;
  • placa de vídeo: duas AMD FirePro W9000, com 6GB de RAM GDDR5, por US$ 3.400,31 cada ou duas nVidia Quadro K5000 por US$ 1.799,99 cada. Estas últimas são melhores para aplicações Windows, mas consideremos as da AMD no cálculo;
  • RAM: aqui ele utilizou quatro pentes da Corsair de 8 GB ao custo total de US$ 359 por não conseguir os de 16 GB, mas uma cotação revela que para deixar as coisas emparelhadas, cada módulo da Kingston com 16 GB e 1.866 MHz ECC custa em média US$ 200, basta multiplicar por 4. Para fins de equiparação considerei os valores da segunda opção;
  • SSD: dois Samsung 840 Pro de 512GB para rivalizar com o único de 1 TB do Mac Pro, por US$ 459,99 cada;
  • case e fonte: Silverstone FT03 mATX e Strider Power Supply, ambos por US$ 159,99.

O case montado sem teclado, mouse e monitor tal como o Mac Pro e com configurações o mais próximas possível  (o PC teria apenas três portas Thunderbolt 2 contra seis do Mac, portanto nada de encadear três monitores 4K) custaria surpreendentes US$ 11.870,56, quase US$ 2,3 mil além do Pro, isso se você resolver rodar Linux. Caso deseje instalar o Windows 8.1 adicione mais US$ 199, jogando o valor final para US$ 12.069,56. Caso opte por placas da nVidia os valores fecham em US$ 8.699,92 e US$ 8.868,92, mais em conta mas não necessariamente uma pechincha.

Ainda que o hardware seja o mais próximo possível, há de se levar em conta que o Mac Pro é otimizado para software e hardware funcionarem em harmonia. Além disso ele ocuparia duas vezes menos espaço. O case montado ficaria assim:

silverstone-ft03-maxt

É bonito, mas para quem possui espaço limitado e pode escolher entre um e outro, o Pro leva certa vantagem.

Leia mais sobre: , , , , , , , .

relacionados


Comentários