Quer testar o SteamOS sem formatar o HD? VirtualBox nele!

steamos

Na última sexta-feira a Valve despachou para 300 sortudos dos Estados Unidos as unidades de testes das Steam Machines, os consoles que prometem uma verdadeira revolução ao finalmente colocar os games de PC na sala de uma forma simples. Para quem ficou de fora e gostaria de testar pelo menos o sistema operacional, a empresa também disponibilizou de forma não muito ordeira o SteamOS, embora era não tenha facilitado em nada para quem quiser instalar por conta própria.

A Valve preferiu dificultar as coisas, distribuindo apenas os arquivos de instalação. Não dá para montar uma ISO e usar o Universal USB Installer. Claro que para quem já é macaco velho de Linux fazê-lo rodar não é nenhum problema, mas o problema principal é outro: como a Valve pretende que as Steam Machines sejam PCs dedicados para jogos, a instalação não possui opções de particionamento: ela formata o HD sem dó.

Como não há um modo simples de utilizar o sistema em Dual Boot, quem quiser testar a interface será obrigado a partir para a virtualização, e nessa hora o VirtualBox quebra um galho e tanto.

Modo Beakman ligado, vamos lá. Você vai precisar de:

  • a última versão do VirtualBox;
  • o programa ISO Creator;
  • o SteamOS propriamente dito (a versão de 960 MB);
  • PC com no mínimo 4 GB de RAM (recomendado 8 GB) e HD com pelo menos 30 GB de espaço livre;
  • um pouquinho de paciência.

Como dito, a Valve não pretende encorajar os usuários a instalarem a versão beta do SteamOS, tanto que não facilitou as coisas diferentemente de qualquer outra distro Linux. Na verdade o sistema é de código fechado, então é compreensível. Sem mais delongas, vamos nessa:

Em primeiro lugar é preciso transformar os arquivos em uma ISO que o VirtualBox possa ler. Descompacte a pasta, rode o ISO Creator e dê um nome para a imagem, apontando em que pasta estão os arquivos. Clique Start e pronto, temos o disco virtual.

steamos-tutorial-001

Agora é hora de rodar o VirtualBox. Clique em Novo, uma janela vai abrir perguntando o nome do sistema, o tipo e versão. Coloque qualquer nome, mas é preciso ter em mente que o SteamOS é baseado no Debian 7.1, defina o tipo como Linux e a versão como Debian 64 bits.

steamos-tutorial-002

Depois disso defina a quantidade de RAM que o SteamOS vai consumir. Se você só quer testar o sistema 1 GB basta, se pretende rodar o Steam e jogar separe pelo menos 4 GB; por isso é importante que seu PC tenha no mínimo 8 GB de RAM. Claro, depende de que jogos você pretende rodar. Como só quero testar o SO, vou de 1 GB. Crie um disco virtual (não mexa nas opções) de preferência dinâmico. Eu recomendo um tamanho inicial de 15 GB. Clique criar e pronto.

steamos-tutorial-003

A partir daqui as coisas começam a ficar divertidas. Entre em Configurações, Sistema, marque a opção Habilitar EFI e desmarque o disquete na caixa Ordem de Boot. Em monitor, marque a opção Habilitar Aceleração 3D e coloque a memória de vídeo em 128 MB. Caso você use teclado e mouse wireless, entre em USB, clique no botão “+” e adicione acessórios conectados.

Por fim, clique em armazenamento. Selecione o disco vazio em Controladora IDE, clique no CD da direita e aponte para a ISO que você criou. Só clicar em OK.

steamos-tutorial-004

Com tudo preparado, agora vem a parte chata. Inicie o sistema, ele vai cair no Shell do SteamOS. Digite o seguinte comando:

2.0 Shell> FS0:EFIBOOTBOOTX640

Ele vai iniciar o GRUB. Alguns segundos e voilá:

steamos-tutorial-005

Terminamos… a primeira parte. Selecione Automated Install e o SteamOS será instalado no disco virtual sem maiores problemas.

steamos-tutorial-006

Assim que o processo terminar, o sistema vai rebootar e cairá no GRUB. Selecione o modo Recovery e instale arquivos adicionais do VirtualBox para a virtualização funcionar direitinho:

mount /media/cdrom
sh /media/cdrom/VboxLinuxAdditions.run

A partir daí digite reboot e deixe-o iniciar: você estará na interface gráfica do SteamOS. Mantenha a opção Default XSession selecionada e faça login, usuário e senha são ambos steam.

A partir daqui você está por conta. A única coisa curiosa é que o ícone Return to Steam não funciona, é preciso selecioná-lo em Atividades, Aplicações. Dito isso é só partir para o abraço.

Caso queira acrescentar alguma novidade (como fazer a instalação num pendrive, eu não consegui), deixe sua opinião nos comentários.

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar