Home » Miscelâneas » Software consegue identificar hipsters - Infelizmente não roda num T-1000

Software consegue identificar hipsters - Infelizmente não roda num T-1000

O projeto de um professor da Universidade da Califórnia surgiu meio na brincadeira (poderia ser aprimorada com robôs assassinos do Google, claro): criar um algoritmo inteligente que identifique… hipsters na Internet. Só que ao reconhecer tribos urbanas deram um passo à frente do simples reconhecimento facial, com possibilidades incríveis e assustadoras.

6 anos atrás

fuckinghipsters

A tecnologia de reconhecimento facial hoje já está bem avançada. Mesmo o iPhoto funciona razoavelmente bem, e vários buchas já foram presos em estádios, reconhecidos por softwares da polícia. Esse uso só não é mais difundido por questões éticas e o medo de falsos positivos, que podem resultar em processos bem caros.

Por outro lado é muito mais complicado reconhecer a intenção de um suspeito. Hoje não há câmeras que identifiquem um grupo de torcedores de um time indo em direção a um grupo do time adversário, também não reconhecemos automaticamente modelos de carros, muito menos grupos sociais.

Coisa que humanos fazem com os olhos fechados (ok, não literalmente). Basta uma olhada e você sabe identificar se o sujeito é um metaleiro, um lixeiro, um militar, riponga ou a Sara Winter. Se for este o caso, fotos pro meu e-mail.

Para tentar superar essa limitação, um sujeito chamado Serge Belongie, Professor de Ciência da Computação da Universidade da Califórnia em San Diego resolveu criar um sistema usando redes neurais para identificar… tribos urbanas.

Alimentado com centenas de fotos de gente dos mais variados grupos, o algoritmo foi treinado para detectar as pistas que humanos normais usam para identificam Hipsters.

Aí entram detalhes como estilo de roupas, acessórios, cortes de cabelo, marcas de roupas e objetos. Por enquanto o sistema ainda confunde tribos, misturando — pra horror de ambos — hipsters e góticos, e a taxa de acerto — 48% — ainda é menor do que puro acaso, mas o conceito em si é fascinante. Há toda uma análise mercadológica esperando para ser feita.

Uma Danceteria Discoteca Rave Boate casa noturna poderia ter uma idéia da faixa etária, gênero e estilo de seus frequentadores, em tempo real, e adequar a música de acordo com essas informações.  As possibilidades são infinitas. Assim como, infelizmente, os hipsters.

Fonte: ABC.

relacionados


Comentários