Home » Internet » Atualização do YouTube revela futuro serviço de streaming de músicas

Atualização do YouTube revela futuro serviço de streaming de músicas

Segundo referências encontradas na versão 5.3 do app para Android, Google pode estar planejando transformar o YouTube numa plataforma de streaming de mídia

6 anos atrás

YouTube na balada

Ao que parece o Google está procurando diversificar suas plataformas, no caso oferecer através do app do YouTube um serviço de streaming de música, algo que a Billboard já tinha dado indícios no mês passado.

Ontem a versão 5.3 do YouTube foi disponibilizada e o pessoal do Android Police resolveu fuçar no código do app em busca de novidades. Acabaram por encontrar várias referências sobre algo chamado “Music Pass”, com diversas citações sobre as características de como o serviço seria apresentado.

Por exemplo: no código do arquivo music_upsell_dialog.xml, as strings fazem referência a possibilidade de streaming offline para “levar sua música para onde você for”, o que dá a entender que o app vai permitir sincronizar sua biblioteca na nuvem e ouví-la quando quiser. Outras referências citam a possibilidade de continuar a executar músicas enquanto o usuário está em outros apps (algo básico, eu diria) e a possibilidade de “ouvir várias músicas sem ads”, o que confirma que o serviço terá um plano de assinatura, assim como os concorrentes Pandora, Spotify e o seu próprio serviço Google Play Music.

Ao ser questionado pelo site GigaOM sobre essas informações, o Google não confirmou nem desmentiu, entretanto disse o seguinte:

" Nós estamos sempre buscando novos e melhores meios das pessoas apreciarem o conteúdo do YouTube em quaisquer telas, e ao mesmo tempo dar a nossos parceiros mais opções para alcançarem seus fãs. Entretanto não temos nada para anunciar no momento."

Ou seja, falou e não disse nada. Transformar o YouTube numa central de mídia seria uma opção interessante para combater os concorrentes que oferecem serviços de streaming, já que o até então desacreditado iTunes Radio se mostrou uma boa ideia. Além do mais, o nome do app é muito mais relevante do que o Google Play Music, que caso tal movimento se materialize não teria motivos para continuar existindo, já que seriam dois apps que fariam basicamente a mesma coisa.

Fonte: AP e GigaOM.

relacionados


Comentários