Home » Segurança » Conheça as empresas que estão - ou não - criptografando seus dados apropriadamente

Conheça as empresas que estão - ou não - criptografando seus dados apropriadamente

Confira a lista das empresas que estão ou não utilizando as melhores práticas de criptografia que podem proteger seus dados da espionagem. Ao menos até que o governo dos EUA entre com um mandado judicial.

6 anos atrás

abertura

Esse é um infográfico criado pela Electronic Frontier Foundation, organização sem fins lucrativos que combina a experiência de advogados, analistas políticos, econômicos, ativistas e profissionais de TI para defender direitos digitais. O grupo é um dos principais combatentes da espionagem da NSA e já alcançou vitórias significativas em favor dos consumidores e do público em geral nos Estados Unidos.

Contexto estabelecido, há alguns meses eles realizaram um estudo, chamado "Who Has Your Back" (algo como "Quem protege sua retaguarda"), que tinha como objetivo classificar 18 grandes empresas de tecnologia de acordo com suas políticas internas de segurança e a forma com a qual elas lidam com requisições de informação sobre seus usuários. Leia aqui: eu, tu, eles, nós, vós, eles.

Dentre os tópicos da pesquisa, foi perguntando o que as empresas estão fazendo para melhorar a criptografia diante da afrontas digitais como roubos de informação, investidas de crackers e espionagem da NSA. E descobriu-se que apenas quatro empresas da lista - Dropbox, Google, SpiderOak e Sonic.net - implementaram cinco das cinco melhores práticas de criptografia disponíveis.

E confesso que, como cliente da Apple, Amazon e da Comcast, fico meio incomodado ao ver que a segurança não é das melhores.

Yahoo! e Twitter anunciaram recentemente que eles estão tomando inúmeras medidas para melhorar a segurança de vários pontos críticos, como os links de seus data centers.

Veja o infográfico completo:

completo

Ao adotar essas práticas, os prestadores de serviços (muitas vezes, pagos) dão um passo fundamental no sentido de proteger seus usuários do roubo de informações, como por exemplo em backdoors e interceptação do que trafega em cabos de fibra óptica.

Afinal, com estes tipos de criptografia em suas redes, as empresas dificultam as coisas para quem quer os dados. O governo americano, que chegou a acessar secretamente dados do Google e Yahoo! em todo o mundo, precisa ir aos tribunais e usar o processo legal para obter os relatórios.

Ainda não é o ideal, mas também não é a festa da mãe Obama Joana.

Lembrando que no Brasil a situação é diferente. Aqui teremos o uso do FAX, telegramas e máquinas de escrever. Estamos salvos.

Fonte: Electronic Frontier Foundation.

relacionados


Comentários