Hoje tem lançamento pra Marte? Tem sim senhor!

mars-maven-red-planet.si (1)

Uma das coisas mais legais de viver no futuro é que toda hora temos algo excitante acontecendo. Parece que foi ontem que a Índia lançou um foguete para Marte. Agora é a vez dos EUA. De novo. Mais precisamente, a MAVEN — Mars Atmosphere and Volatile EvolutioN, uma sonda projetada para estudar a atmosfera de Marte, raios cósmicos, pesquisar sua composição e principalmente identificar a perda de material para o espaço, que explicaria a densidade bem inferior à da Terra. Ah sim, a Maven também servirá de roteador para os robôs e laboratórios em Terra, que terão 10 Mbit/s de banda para brincar.

A sonda é um cubo de 2,3 × 2,3 × 2 m; com os painéis solares abertos chega a 37,5 m; pesando quase uma tonelada. Com o combustível, chega a 2.250 kg. Esse combustível é necessário para as manobras durante o trajeto de 1 ano até Marte, o procedimento de entrada em órbita órbita elíptica de 6.300 km × 150 km, mas estão planejando 5 rasantes, entre 50 km e 75 km, para estudar diretamente essas camadas da atmosfera. Como qualquer um que joga Kerbal Space Program sabe, isso irá diminuir a velocidade da sonda, então é preciso combustível para corrigir a órbita.

A Maven está planejada para chegar em Marte junto com a sonda indiana MOM, mas não é uma corrida.

O lançamento será em T -7 h, 13:28, EST. Use a contagem regressiva no site oficial, para saber quanto tempo falta.

Quem quiser acompanhar, é só usar o player abaixo da NASA TV.

Live streaming video by Ustream

O lançamento será feito com um foguete Atlas V, que com 39 lançamentos bem-sucedidos e um mais ou menos (órbita final mais baixa) é mais confiável do que as barcas Rio-Niterói. Como a NASA tem um pouco mais de know-how e foguetes mais poderosos, a MAVEN vai partir direto pra Marte, não usará o truque de entrar em órbitas mais e mais elípticas até quase atingir velocidade de escape, como a sonda indiana.

Só nos resta desejar boa sorte a todos os envolvidos, e que o Kraken Marciano continue só se alimentando de naves russas.

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar