Home » Games » Destaque » A próxima geração e o consumismo exagerado

A próxima geração e o consumismo exagerado

A próxima geração de console está chegando, mas com tantos fatores pesando contra, será que deveríamos investir num novo console já no início?

6 anos atrás

comic-nextgenFaltam poucos dias para a tão aguardada chegada dos novos consoles da Sony e Microsoft, e pelo o que tenho visto nas redes sociais, é como se todos os jogos que já possuímos e os videogames que por tantos anos nos deram alegria, magicamente deixarão de existir quando os seus sucessores estiverem disponíveis.

Tendo acompanhando a indústria de games tão de perto durante muitos anos, passei por várias mudanças de gerações e considero todo esse alvoroço compreensível, afinal estamos vendo o início de uma nova etapa, porém, será que deveríamos realmente ter tanta pressa em adquirir os novos aparelhos?

Tal como vemos mais comumente no lançamento de um novo celular, algumas pessoas parecem estar encarando a chegada do Xbox One e do PlayStation 4 como uma aquisição obrigatória, ignorando completamente o pequeno ganho técnico que a maior parte dos jogos terão nesta leva inicial e preocupando-se apenas em ser apontado como aquele que já possui um novo console.

É claro que todos nós, apaixonados por tecnologia, queremos ter acesso as últimas novidades, poder aproveitar o que de mais moderno existe no mercado e compartilhar a experiência com os outros, mas há tantos motivos para evitarmos o investimento, que se pensarmos bem, não chega a ser tão ruim evitarmos a compra.

O principal fator que pesa nessa hora é o preço. Adquirir um console de uma nova geração é sempre algo muito caro e mesmo se ignorarmos o valor absurdo cobrado no Brasil, US$ 400-US$ 500 é uma bela quantia e que pode ser convertida em muitas outras coisas, inclusive jogos para a os consoles atuais.

Temos ainda a já citada pequena diferença de qualidade em relação as versões para os aparelhos que já estão no mercado, pouca variedade de títulos e um detalhe que muitos parecem estar esquecendo, os possíveis problemas técnicos que esses novos videogames poderão apresentar.

Basta lembrarmos o tempo que a Microsoft demorou para solucionar o problema de aquecimento do Xbox 360, para percebermos o quão arriscado pode ser investir neste primeiro momento, sem falar na possibilidade, mesmo que remota, de um dos dois novos consoles se mostrarem um novo Dreamcast.

Diante tudo isso, fico com a sensação de que o melhor neste momento é esperar e continuar me divertindo com os muitos jogos desta geração que ainda nem comecei a jogar. Nada contra quem fará o contrário, mas nesse meio tempo observarei a reação dos que pularão de geração e quando finalmente fizer minha escolha, talvez ainda economize um pouco.

relacionados


Comentários