Home » Segurança » Vírus Cryptolocker criptograva arquivos e cobra resgate

Vírus Cryptolocker criptograva arquivos e cobra resgate

Há alguns meses que usuários de computadores mundo afora vêm sido vítima de um vírus que parece ser o primeiro a sequestrar arquivos de forma efetiva.

6 anos atrás

Ransomware

Há alguns meses que usuários de computadores mundo afora vêm sido vítimas de um vírus que parece ser o primeiro a sequestrar arquivos de forma efetiva.

O CryptoLocker se instala em uma pasta oculta do sistema operacional e escaneia o equipamento em busca de arquivos de diferentes tipos, de fotos de família a documentos do Word e do Photoshop.

Ele então criptografa esses arquivos e dispara uma mensagem cobrando pela chave.

Cryptolocker

A mensagem avisa que a chave só será liberada caso a pessoa pague um resgate de 100 dólares, ou 100 euros, conforme a localização da vítima (ou o mesmo valor em qualquer outra moeda, Brasil no "lucro" nessa). Um contador registra a contagem regressiva de 100 horas.

Caso a pessoa não pague o resgate, a chave é destruída e os arquivos estão perdidos.

O vírus ataca através de emails aparentemente insuspeitos, caso você não suspeite de avisos de encomendas que não fez sendo entregues via FedEx.

Pelo menos fica menos chato do que ser infectado por emails avisando sobre "as fotos da nossa festinha na piscina".

O pagamento do resgate deve ser feito via Bitcoin ou serviços de cartão de débito online como o Green Dot Moneypak.

Até o momento esse é o vírus mais agressivo do seu tipo. Os que apareceram até agora faziam ameaças falsas, apenas congelando os computadores infectados, nada que alguém com um pouco de conhecimento no assunto não pudesse resolver.

Já o Cryptolocker é o primeiro a realmente sequestrar os arquivos, já que com criptografia é praticamente impossível resgatá-los sem a chave de codificação.

Fonte: The Daily Dot

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários