Home » Hardware » Empresa australiana lança tele-entrega de livros via drones

Empresa australiana lança tele-entrega de livros via drones

Um usuário faz seu pedido e seleciona Flirtey como modo de entrega. Uma pessoa embala o pedido (esse processo deve ser automatizado no futuro) e alguns minutos depois ele chega literalmente voando.

6 anos e meio atrás

Flirtey

Apesar do crescimento do mercado de ebooks, muita gente ainda prefere livros em versão física, sem contar que muitas editoras ainda nem aderiram à prática, mesmo no que um dia se chamava de primeiro mundo.

Quem já comprou online sabe o quanto é chato ficar esperando pela entrega, e é esse problema que uma empresa australiana resolveu atacar, de forma criativa.

A Zookal, especializada no aluguel de livros técnicos, fez uma parceria com o serviço de drones comerciais Flirtey, para entregar livros alguns minutos após feito o pedido.

Um usuário faz seu pedido e seleciona Flirtey como modo de entrega. Uma pessoa embala o pedido (esse processo deve ser automatizado no futuro) e alguns minutos depois ele chega literalmente voando.

No início a área de entrega será limitada a um raio de um quilômetro dos centros de entrega, mas conforme o serviço for sendo aperfeiçoado a distância deve aumentar para cinco ou dez quilômetros.

Por enquanto os testes estão acontecendo ao redor da matriz da empresa em Sidney, mas a intenção é disponibilizá-lo em várias cidades australianas.

O serviço de entrega via drones deve começar em março de 2014 e será testado no mercado asiático antes de chegar aos Estados Unidos em 2015.

Ahmed Haider, fundador e CEO da empresa comenta que a ênfase está sendo focada na segurança do sistema. Os drones tem um sistema interno para evitar colisão, evitando que eles cruzem o caminho de pássaros, árvores e edifícios, se bem que como se prevê o trajeto de um pássaro é algo que me escapa.

O Flirtey é um hexacóptero, voando com seis rotores e funciona mesmo que um deles deixe de funcionar. A privacidade também foi levada em conta, já que eles não contam com câmeras ou qualquer tipo de gravação de imagens ou áudio. Também não é coletado nenhum tipo de dado.

O uso atualmente se restringe a livros e material educativo, mas Haider afirma que no futuro a tecnologia poderá ser utilizada por outras empresas para entregar roupas, eletrônicos e outros bens de consumo.

Não é à toa que a Flirtey foi fundada em parceria com a Zookal.

Fonte: Mashable

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários