John McAfee (é, aquele) diz ter equipamento de US$ 100,00 que bloqueia a NSA. Vai na fé, champs

No final do ano passado John McAfee (ou um sujeito de um braço só) atirou no vizinho, matando-o com um tiro na nuca, usando uma Luger. Ele fugiu da polícia se enterrando na areia, dando início a uma caçada humana por… Belize. Fugindo pra Guatemala, ele foi entrevistado por um jornalista do Vice, mas a anta esqueceu de desligar as ferramentas de geolocalização e as fotos da matéria “Estamos com John McAfee agora, otáriostraziam a latitude e longitude de onde estavam.

McAfee pediu asilo, foi negado e ele foi preso. Simulou ataques cardíacos, protelou a extradição até seu caso ser revisto e no final (ter dinheiro é bom) conseguiu ser deportado para os EUA. De lá para cá ele tem cometido vários crimes contra a sanidade, mas desta vez caprichou.

Segundo o The Verge, ele está projetando uma trapizomba chamada… D-Central. Em tempos de Edward Snowden, Wikileaks, NSA, KGB, CIA, FBI, DEA, CBI e NCIS, a preocupação número um dos usuários que se acham importante o bastante para serem espionados é a espionagem. O negócio de McAfee resolveria isso. Ele chama de “dark web”. Eu chamo de D-Link sem cabo de modem ligado.

Ele jura que criou um sistema de criptografia que a NSA, a empresa que recebia supercomputadores Cray 2 anos antes de chegarem ao mercado, é incapaz de quebrar. O D-Central não tem conexão com a Internet, o que dificultaria sua invasão. Por outro lado significa que todos os alvos de interesse

O tal D-Central criaria uma rede privada, com um raio de 3 quarteirões, onde pessoas se conectariam anonimamente e trocariam arquivos e informações entre si. Se o equipamento for usado no Afeganistão, Somália, Detroit ou outro fim de mundo desses, a resposta mais provável não será uma tentativa de decodificação, mas…

anti-snowden-device-mark1

Claro, isso não poderá ser usado sempre, e algumas vezes é interessante acompanhar as conversas do pessoal que acha que está seguro. Funcionou na Segunda Guerra, com os Aliados sabendo até quantos barris de petróleo foram entregues a Rommel, na África (em um dos casos, 2).

Portanto, fica a opção: você pode confiar suas transações e comunicações ilegais a um equipamento de US$ 100,00 desenvolvido por um sujeito que atira em laptops e acende cigarros com notas de Dólar e isqueiros de Hello Kitty Maligna, ou pode achar que a NSA, com seu orçamento de US$ 11 bilhões, maior número de matemáticos contratados do planeta e décadas de experiência em lidar com as maiores agência de espionagem do planeta, será capaz de acessar essa informação.

Eu boto minha grana na NSA.

Relacionados: , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples