Home » Fotografia » Use seu Nokia Lumia 1020 em uma sessão profissional de fotos

Use seu Nokia Lumia 1020 em uma sessão profissional de fotos

E a Nokia tenta provar que o Lumia 1020 possui qualidade técnica suficiente para executar uma sessão fotográfica profissional em estúdio. O resultado ficou interessante.

6 anos atrás

lumia_1020_em_estudio

Quando eu vi esse experimento no PetaPixel, os primeiros comentários do post era que a Apple já tinha feito isso com um dos lançamentos do iPhone, mas pelo que me lembro foi em uma sessão fotográfica com luz contínua. Aqui estamos falando de uma gambiarra que aciona os flash de estúdio para que o celular possa capturar a luz de forma sincronizada com a batida do obturador. O que temos hoje em dia é uma briga (saudável) entre os fabricantes de celulares para que suas câmeras entreguem uma qualidade cada vez maior. Então, por que não mostrar que esses pequenos aparelhos podem ser utilizadas de maneira profissional? Do ponto de vista da construção da imagem, entra aquela máxima onde o que vale é o fotógrafo e sua capacidade de se adaptar à sua realidade técnica, e não somente a qualidade de sua câmera. Até por que, desafio qualquer um a determinar qual câmera foi utilizada na confecção de uma foto. Porém, sabemos que ninguém vai trocar a sua DSLR por um telefone celular no estúdio. Imaginem a cara do cliente ao ver que a sessão fotográfica que ele pagou uma quantia absurda de dinheiro será feita com um iPhone ou um Lumia.

Mas, voltando ao caso da Nokia, o que a empresa quis mostrar é que o Lumia 1020 possui capacidade fotográfica para produzir fotos profissionais em ambiente de estúdio e utilizando os grandes flashes. Quem encarou a empreitada foi o fotógrafo Ari Partinen que montou um set completo para fotografar 4 mulheres com esquemas de iluminação diferentes. Todas as fotos foram feitas com balanço de branco marcado em Luz do dia e obturador em 1/200. O interessante é a gambiarra que utilizaram para sincronizar o pequeno flash do celular com os flashes do estúdio. Assim como muitas câmeras compactas, o flash do Lumia executa uma sequência rápida de dois disparos. O primeiro para fazer a fotometria e o segundo para fazer a foto. Infelizmente, a fotocélula dos flashes de estúdio reconhecem o primeiro disparo e não conseguem sincronizar com o segundo. Ou seja, sem efeito nenhum na foto. Eles utilizaram como intermediário um pequeno flash que desconsidera o primeiro disparo do Lumia e faz a sincronização com o segundo disparo. Ou seja, iluminação perfeita.

Vejam abaixo o vídeo de demonstração e visitem o texto de Ari Partinen para ver como a coisa toda foi feita.

Fonte:PetaPixel.

relacionados


Comentários