Home » Hardware » Desempenho da CPU do iPhone 5S: Apple manda “aquele beijo pras inimigas”

Desempenho da CPU do iPhone 5S: Apple manda “aquele beijo pras inimigas”

Octacore da Samsung? Grande coisa. Quadcore da LG? Não me faça rir: a nova moda dos hardwares Android agora é tentar bater a CPU dualcore do iPhone 5S, pois o Apple A7 de 64 bits fez bonito nos benchmarks!

6 anos atrás

Laguna_Golden_iPhone5S

“Barras de ouro valem mais que dinheiro!” (Crédito: Anandtech)

Não é porque o tio Laguna possui um iPhone 4S e tenha virado fã do ecossistema Apple, mas convenhamos que em boa parte da vida dessa família de smartphones a Apple via seus concorrentes pelo retrovisor. Somente com o lançamento e posterior popularização dos smartphones Android que essa liderança foi arrancada da empresa da Maçã.

A popularização do sistema Android veio com o baixo custo de alguns aparelhos aliado à grande força de marketing de parceiras como a Samsung. Um dos argumentos desse marketing agressivo é que o hardware dos aparelhos concorrentes na mesma faixa de preços dos iPhones contemporâneos seria bem melhor.

Com recente lançamento do iPhone 5S, que começa a ser vendido na sexta-feira, já começaram as comparações e aparentemente a Apple agora levou a melhor em quesitos que alguns smartphones Android podiam se gabar até poucos meses atrás. Primeiro vamos recordar as características técnicas dos últimos iPhones:

iPhone 5iPhone 5CiPhone 5S
SoCApple A6Apple A7
ArquiteturaARMv7, 32 bitsARMv8, 64 bits
Tela4 polegadas, do tipo LCD com resolução 640×1136 (326 PPI) e sensível ao toque (sensor capacitivo)
Memória principal (RAM)1 GB LPDDR21 GB LPDDR3
Conexões wirelessWi-Fi 2,4/5 GHz; padrão 802.11a/b/g/n (até 150 Mb/s)
4G LTE (até 100 Mb/s)
Bluetooth 4.0
Memória secundária (armazenamento)16/32/64 GB16/32 GB16/32/64 GB
Conectores físicosLightning, chip 4FF (nano-SIM) e fones de ouvido 3,5 mm
Tamanho (mm)123,8 × 58,6 × 7,6124,4 × 59,2 × 8,97123,8 × 58,6 × 7,6
Câmera principal iSight (traseira)sensor com 8 Mp
pixel de 1,4 μm
+ Flash LED
sensor com 8 Mp
pixel de 1,5 μm
+ Flash dual-LED
Abertura da lente (iSight)f/2,2f/2,4
Câmera secundária (frontal)FaceTime HD com sensor de 1,2 Mp
1,75 μm cada pixel
FaceTime HD com sensor de 1,2 Mp
1,9 μm cada pixel
FaceTime HD com sensor de 1,2 Mp
1,9 μm cada pixel
Sistema operacional atualiOS 7
Bateria1.440 mAh a 3,8 V com carga 5,45 Wh1.507 mAh a 3,8 V com carga 5,73 Wh1.570 mAh a 3,8 V com carga 5,96 Wh
Peso do aparelho112 gramas132 gramas112 gramas
Preço no lançamento (desbloqueado)US$ 649 (16 GB)
US$ 749 (32 GB)
US$ 849 (64 GB)
US$ 549 (16 GB)
US$ 649 (32 GB)
US$ 649 (16 GB)
US$ 749 (32 GB)
US$ 849 (64 GB)

As telas do iPhone 5C e 5S permanecem as mesmas do iPhone 5, com uma diagonal de 4 polegadas e resolução abaixo de 720p, duas características que boa parte dos aparelhos Android supera. O Nexus 4, por exemplo, possui tela 720p de 4,7 polegadas.

Segundo o Anandtech, o iPhone 5S permanece com 1 GB de RAM, embora seja de um tipo diferente do iPhone 5 e 5C (LPDDR2), sendo um DDR3 de baixo consumo. Smartphones Android topo de linha como o Galaxy S4 e alguns mais simples como o Xiaomi já estão saindo de fábrica com no mínimo 2 GB de memória principal!

A coisa parece piorar ainda mais na guerra de hardware contra o Android: a Apple inventou de estrear CPU de 64 bits no iPhone 5S e uma das vantagens de tal arquitetura seria a de o sistema operacional poder utilizar mais de 4 GB de RAM. A Samsung promete usar arquitetura 64 bits em seu próximo smartphone (Galaxy S5?) e o tio Laguna aqui especula que o aparelho dela talvez seja acompanhado por mais de 2 GB de RAM.

iPhone 5S, uma arquitetura nova em tela velha. Será que isso dará certo?

Primeiro é bom explicar que até o Apple A5 os processadores centrais de tal SoC (Cortex A9) seguiam o mesmo layout proposto pela ARM. À partir do Apple A6, lançado ano passado com o iPhone 5, a Apple resolveu meter a mão na massa e fazer sua própria CPU (codinome Swift) customizada com várias instruções apenas compatíveis com o padrão ARMv7-A e conseguindo superar o desempenho de concorrentes como a Qualcomm. Esta correu atrás do prejuízo e, depois de duas gerações de seu núcleo altamente customizado Krait, deixou o Apple A6 comendo poeira em menos de um ano principalmente em aparelhos como o Galaxy S4, cuja versão 4G/LTE utiliza quatro desses núcleos.

Pois bem, o Apple A7 é um SoC ARMv8 (64 bits) com 1 bilhão de transístores litografados a 28 nm e tudo indica que, assim como o Apple A6, ele continua com dois núcleos ARM:

Laguna_Apple_A7_Geekbench

Segundo o benchmark, o Apple A7 possui dois núcleos (Crédito: Anandtech)

E rodando à mesma freqüência do antecessor:

Laguna_Apple_A7_2cores

Benchmark aponta a freqüência de operação do Apple A7 (Crédito: Anandtech)

Sim, esse é o Apple A7 rodando aos mesmos 1,3 GHz do velho A6. Cada processador central no A6 chama-se Swift e o codinome das CPUs do Apple A7 é Cyclone.

Esse Cyclone seria um processador ARMv8 com núcleos de 64 bits, só que sem tantas modificações no layout padrão ARM como a Apple havia feito no Swift (A6), em comparação com o ARMv7. Aparentemente o Cyclone consegue bater todos os outros processadores ARMv8: uma das mudanças mais perceptíveis foi o incremento de memória cache L1, que passou de 32 kB de intruções e 32 kB de dados para 64 kB em cada tipo, totalizando 128 kB de cache L1. A memória cache L2 continua com os mesmos 1 MB, compartilhados entre os dois núcleos e nada de multithread, ou seja, cada núcleo físico possui apenas um núcleo lógico.

Da mesma forma que a transição vista nos PCs para os processadores 64 bits, o núcleo Cyclone dobrou a quantidade de registradores de uso geral em relação ao núcleo Swift: a arquitetura ARMv7 padrão tem 15 registradores de uso geral (fora mais um registrador que serve de contador) de 32 bits, enquanto o ARMv8 possui 31 registradores de uso geral, cada um com palavra de 64 bits e todos esses registradores podem ser acessados. No caso dos PCs, ganho semelhante de registradores acarretou na melhora da performance do processador em 10% quando comparado com os de 32 bits.

E o que isso tudo quer dizer?

Laguna_iPhone_5S_Kraken_Bench

Desempenho do iPhone 5 nos benchmarks de navegação HTML5 (Crédito: Anandtech)

Quando comparamos a navegação HTML5 usando processadores mobile, o Apple A7 só perde para o Atom Z3770 da Intel. Simples assim. Bom lembrar que pelos mesmos gráficos podemos ver o Galaxy S4, LG G2 e outros Androids mais recentes dando surra no coitado do velho iPhone 5.

Não é interessante notar que uma CPU com dois núcleos parece bater de frente com os famosos quadcores da concorrência?

Quanto à GPU, a situação estaria mais equilibrada, então nem tem graça comentar agora. Quando o iPhone 5S começar a ser vendido e aparecerem jogos que sejam exclusivos do Apple A7, talvez seja interessante comentar sobre a PowerVR G6430, se for mesmo ela a GPU contida no Apple A7.

relacionados


Comentários