Home » Hardware » Estranhamente autoridades não gostam de quiosque que troca celular usado por dinheiro…

Estranhamente autoridades não gostam de quiosque que troca celular usado por dinheiro…

Quem diria, um quiosque onde você chega, troca um celular por dinheiro e vai embora não é bem-visto pelas autoridades policiais…

6 anos atrás

Dizem que as boas intenções pavimentam o caminho pro Inferno, mas se há uma Transamazônica até lá, é obra de ecologistas.

marmotagemdaboa

Nenhum outro grupo bem-intencionado faz propostas mais retardadamente engraçadas do que eles. Seja o famoso Xixi no Banho, a Sheryl Crow mandando as pessoas usarem somente uma folha de papel higiênico no banheiro.

Também há propostas de banir papel higiênico de duas camadas. A obsessão com o ato de limpar a bunda é tanta que o Greenpeace tem um app de iPhone com um ranking de papéis mais ou menos ecológicos.

A idéia de vez é promover a reciclagem de celulares, o que por si só não é uma idéia ruim, mas a implementação é de uma ingenuidade galopante.

O conceito da “ecoATM” é simples: você chega com o celular que não quer mais, um documento de identidade. Acha o modelo na lista, o seu aparelho é fotografado, um técnico na central da empresa examina para ver se é ele mesmo.

Pesquisam o preço de mercado e fazem a oferta. Os preços variam, mas um iPhone 4 rende uns US$ 100,00. Nada mau, se você tiver um parado em casa. Ou for este cara logo abaixo:

RB

Riverside, Califórnia já baniu as máquinas. Baltimore está tentando banir também. Em Washington, DC, informa o NPR, uma única máquina receptou mais de 200 celulares roubados. Quando a Chefa de Polícia reclamou publicamente do esquema, a atitude da empresa foi parar de reportar informações sobre aparelhos recebidos para a polícia.

Isso mesmo: Eles compram os celulares, sem perguntas, sem comprovação de posse, pedindo apenas uma identidade, coisa mais idiota do mundo de se falsificar. Qualquer esquina de cidade grande nos EUA tem um sujeito sinistro vendendo uma carteira de motorista falsa.

As máquinas são uma bênção pra todo um submundo de crackeiros, methheads, batedores de carteiras e ladrões oportunistas. Não é preciso mais se expor em lojas de penhores suspeitas e comandadas por policiais disfarçados.

Antigamente celulares roubados eram vendidos na Craiglist, onde os compradores atrás de uma oferta sensacional acabavam surrados e roubados no estacionamento de algum WalMart. Sem esse Instant Karma, o EcoATM perde a função social de explicar que quando algo é bom demais pra ser verdade geralmente é, e se torna uma simples forma de bancar hábitos questionáveis de gente questionável.

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários