Hey Jude, agora você poderá comprar Beatles no iTunes

Ob-la-di, ob-la-da, life goes on e Paul McCartney acaba de assinar um acordo no valor de US$400 milhões, não só para o benefício de Mr Kyte, mas o dos herdeiros de John Lennon e George Harrison, Michael Jackson, Ringo Starr e milhões de fãs dos Beatles espalhados pelo mundo.

Se hoje seus problemas parecem tão distantes, nem sempre foi assim. A Apple teve altas brigas com os Beatles, desde a ação envolvendo o nome da empresa, onde após uma pequena briga na Justiça a Apple se comprometeu a não entrar no mercado musical, deixando-o exclusivo para a Apple Records, pacto que durou até o surgimento do iPod. (e rolou mais um processo)

Por muito tempo Os Beatles foram a grande ausência do iTunes, e várias vezes foi anunciado que "agora vai", mas desta vez é a sério. Não há projeções públicas do quanto o catálogo dos Beatles renderá em dinheiro para a Apple, mas conhecendo os fãs, fuçarão o catálogo e comprarão músicas e clipes oito dias por semana.

Mas… devagar aí. Eu não quero estragar a festa, mas há um problema. Apple, quero te contar, acho que você tem problemas. Os fãs dos Beatles esperaram ANOS por isso. Convenhamos, o iPod é de 2001. Houve tempo de sobra para todo mundo aprender a ripar CDs (bolas, o iTunes faz isso com um clique) e não vejo uma vantagem sequer para quem já tem os CDs.

Isso significa muito? Qual o valor agregado que irão oferecer? Será que quem poderia comprar já comprou? Ou venderão horrores, para os fãs antigos E para os novos? Eu não sei. Aliás, o amanhã também nunca sabe. É esperar para ver.

Fonte: Gizmodo

10 Tibs para quem identificar todas as canções dos Beatles citadas no post.

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e para seu blog pessoal, o Contraditorium,

Compartilhar