Home » Meio Bit » Hardware » Este é um drone feito para não matar ninguém, a não ser de rir

Este é um drone feito para não matar ninguém, a não ser de rir

Criador de drone pacífico que usa gás ao invés de armas poderia ser opção ao Predador, segundo seu criador

6 anos atrás

gogoni-peace-drone

Os americanos estão numa paranoia daquelas com os drones, tanto é que uma cidade americana vai pagar por cada robozinho abatido. A desculpa é que os robôs patrulham tudo o que acontece aqui embaixo, algo que qualquer helicóptero da polícia faz desde sempre, cujo custo é infinitamente maior.

Além disso há as o medo das aplicações militares, onde pensam que um Predador vai sai atirando seus mísseis na cabeça de qualquer um que sair da linha. Só insanos pensariam que um UAV seria utilizado para disparar balas de borracha ou munição mais letal em manifestantes de rua, mas para incursões em territórios em guerra como o Afeganistão, eles precisam ser armados.

Entretanto Axel Brechensbuaer, criador do chamado Peace Drone,não pensa assim. Segundo o ingênuo criador, ele seria uma opção ao Predador (risos) que, ao invés de disparar armas e matar insurgentes armados até os dentes, esse robozinho com cara de palhaço (segundo ele, para acalmar os combatentes) seria equipado com auto falantes que tocariam músicas infantis no último volume, além de soltar uma nuvem de OxyContin nos inimigos. A ideia é induzir uma grande sensação de bem-estar nos revoltosos, aliando as capacidades do gás com a música.

gogni-peace-drone-001

O fato de que esse drone teria que voar muito baixo para ser eficaz parece ser um detalhe; em território inimigo ele seria facilmente transformado em peneira. No caso de ser usado em manifestações urbanas há outro problema: OxyContin, ou hidrocloreto de oxicodona é uma forma controlada de liberação da oxicodona (C18H21NO4), um analgésico poderoso duas vezes mais forte que a morfina e da categoria dos opioides, ou seja, extremamente viciante.

Brechensbuaer visualiza seu Peace Drone fazendo patrulha em áreas rurais ocupadas espalhando o gás, causando uma sensação de bem-estar e euforia nos soldados inimigos, "como crianças atrás de um caminhão de sorvete". Segundo ele, "pessoas felizes são melhores do que mortas". Ele até pode estar certo nesse ponto, mas eu adoraria ver os talibãs transformarem esse drone em história assim que fosse avistado. Pena que o Pentágono sabiamente não vai abraçar a ideia.

Fonte: Wired.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários