Home » Games » Games para PC » Após tentar Greenlight e conseguir editora, jogo não é aceito no Steam

Após tentar Greenlight e conseguir editora, jogo não é aceito no Steam

Estúdio não consegue aprovação no Greenlight e consegue editora para seu jogo, mas Valve nega sua publicação no Steam. Quem estaria correto nessa história?

6 anos e meio atrás

Uma das iniciativas da Valve que considero mais interessantes recentemente foi o Steam Greenlight, onde os jogadores escolhem quais jogos independentes serão vendidos na loja. Desde que entrou em funcionamento esse serviço permitiu que muita coisa que poderia ser ignorada fosse aprovada, mas como qualquer outro projeto este possui suas falhas e o último deles foi revelado pela Code Avarice.

Tudo começou quando o estúdio enviou o jogo Paranautical Activity para aprovação no Greenlight e não se sabe ao certo se numa tentativa de burlar o sistema ou apenas aproveitando uma oportunidade que apareceu, o eles assinaram um contrato com a editora Adult Swim, assim o título seria publicado mais rapidamente.

Pedido de publicação feito, dessa vez direto no Steam, e vejam só, a Valve decidiu negar a produção e a explicação pode ser vista abaixo, nas palavras do vice-presidente de marketing da proprietária do serviço de distribuição digital, Doug Lombardi:

Nós verificamos os votos no Greenlight, análises e uma variedade de fatores no processo do Greenlight. Contudo, nossa mensagem aos indies sobre as editoras é que façam isso por suas próprias razões, mas não dividam seus royalties com uma editora esperando um ‘Sim’ automático no Greenlight.

De acordo com Mike Maulbeck, um dos fundadores da Code Avarice, eles teriam optado inicialmente pelo Greenlight por terem visto que todo mundo estava seguindo este caminho e devido a decisão da Valve eles não sabem o que fazer, se continuam com o contrato com a Adult Swim ou se ressuscitam a campanha pela busca de votos e seguem sozinhos, o que para eles é “uma verdadeira chatice”.

Eu confesso para vocês que não sei muito bem quem está errado neste história. Por um lado penso que a Valve está na sua razão, cortando o problema pela raiz para evitar que outras empresas tentem o mesmo, mas será que isto é tão ruim? Na minha opinião o Greenlight poderia ser uma maneira dos estúdios chamarem a atenção também de editoras e acho engraçado eles falarem de dividir o lucro com editoras, sendo que o próprio Steam fica com parte do valor dos games vendidos.

Em relação a Code Avarice, por melhor que tenha sido a intenção, é inevitável imaginar que eles tentaram explorar uma brecha da loja, o que se for o caso é lamentável. Por outro lado, se os criadores estão dispostos a pagar outra empresa para distribuir sua criação, então penso que o problema é deles.

[via VG247]

relacionados


Comentários