Home » Games » Indústria » Square-Enix lança novas estratégias para voltar aos velhos tempos

Square-Enix lança novas estratégias para voltar aos velhos tempos

Square-Enix busca alternativas como Kickstarter e jogos de console em dispositivos mobile para recuperar suas perdas

7 anos atrás

Deus Ex: Human Revolution

A Square-Enix está fazendo um esforço danado para botar ordem na casa. Após anunciar a troca de CEO e concentrar seus esforços em jogos sociais porque segundo ela, é mais seguro, a empresa está buscando novos modos para não só trazer melhores games, como aproximar cada vez mais os desenvolvedores do público.

Uma dessas decisões é considerar o Kickstarter e o Steam Greenlight como opções para aumentar a interação dos jogadores durante o desenvolvimento de um jogo, de modo a não só ouvir mais e coletar sugestões como também fazer com que o jogador se sinta parte do projeto. Em um report do diretor de projetos Yosuke Masuda (link, PDF), ele dise o seguinte:

"Há um site de crowdfunding chamado Kickstarter, que não só serve como um método para financiar desenvolvedores, mas acredito que deveria servir também como um modo de unir marketing e desenvolvimento, nos permitindo interagir com os consumidores durante a criação de um game.

(...) O Steam Greenlight da Valve e o Early Access também são bem interessantes, e eles também permitem uma grande interação com os jogadores, aumentando sua participação e nos permitindo refletir suas necessidades."

Seria uma maneira de tirar proveito das impressões dos jogadores enquanto o game está sendo desenvolvido, já que se eles só tem acesso à ele depois de pronto, "a oportunidade se perdeu", segundo Masuda.

Mas isso não quer dizer que a Square-Enix vai entuchar smartphones e tablets de joguinhos. No mesmo report Masuda expressou uma intenção em refinar os games para plataformas móveis. Apesar da empresa passar a focar em dois tipos de games: games de consoles com foco no single player e jogos mobile com foco no multiplayer e interações sociais, mas também publicar games com todo o estilo e mecânicas características de um jogo para um console de mesa.

Não que a gente vá ver um Final Fantasy XV ou um novo Deus Ex no iPad, mas conferir maior qualidade a jogos mobile pode ser bem a injeção de novidade que a companhia precisa, e dependendo do nível dos games não se sentir constrangida em cobrar US$ 17 num jogo de iOS ou Android. Desde que ela não eleve os preços, claro. 🙂

Fontes: The Escapist e Polygon.

relacionados


Comentários