Home » Hardware » Positivo Futura: vale a pena?

Positivo Futura: vale a pena?

A Positivo fabrica um micro chamado Futura B17. Por R$ 900,00, você leva para casa um Celeron 1.20GHz, 256MB de RAM, 40GB de HD e o Windows XP Starter Edition, além de um monitor CRT de 15'. Mau negócio? Talvez não... comprei um desses e posso afirmar

12 anos atrás

A Positivo fabrica um micro chamado Futura B17. Por R$ 900,00, você leva para casa um Celeron 1.20GHz, 256MB de RAM, 40GB de HD e o Windows XP Starter Edition, além de um monitor CRT de 15''.

Mau negócio? Talvez não... comprei um desses e posso afirmar que há um bom público para ele. Acompanhem a dissecação e tirem suas próprias conclusões.

DSC03387

 

Pois bem, a primeira coisa que chama atenção no "Futura B17" é o tamanho: o gabinete estilo "desktop" tem apenas 39cm x 30cm x 17cm. É realmente pequeno e cabe em qualquer canto, especialmente se usado na vertical. O teclado é bonito e as teclas, macias. O mouse não é optico e é pequeno, quem não tem mãos pequenas vai reclamar. É meio desconfortável, mas tem boa resolução.

Acompanham o micro três CDs: um com o Windows XP Starter Edition, outro com o Nero e o último com os drivers da placa-mãe.

Na parte frontal, há um enorme botão liga-desliga, mas que não destoa do conjunto. O leitor de CD também é gravador e aqui bem poderia ter vindo um ;quot;combo" DVD R/W. Na direita, há duas portas USB 2.0 e as entradas para microfone e fones-de-ouvido. Curiosamente, não há um led indicando o funcionamento do HD.

DSC03383

Na traseira, há mais duas portas USB, uma porta Ethernet 10/100, uma saída para impressora, outra para linha telefônica ( o modem é do tipo WinModem V92 ). Há ainda três conectores de áudio ( microfone, alto-falantes e entrada auxiliar ), uma saída VGA e entradas PS-2 para teclado e mouse. Neste ponto, senti falta de teclado e mouse USB, mas levando em consideração o preço ( e as entradas USB traseiras ), está de bom tamanho.

A ventoinha realmente me impressionou: é muito silenciosa e mantém o conjunto numa temperatura bastante aceitável. Infelizmente a distribuição de calor dentro do gabinete não é das melhores ( e nem poderia, dado o tamanho ), como veremos mais adiante.

A fonte de alimentação é externa e o conector está mal-colocado, ficando muito próximo da entrada para teclado. Se o ele fosse paralelo ao cabo ( e não perpendicular ), não haveria problema.

 

As Entranhas

 

Curioso para ver o que há dentro de tão pequeno mimo? Eu também... foi irresistível abrir, antes mesmo de ligar.

DSC03371

Reparem no cabo multi-vias amarelo. É um cabo IDE, onde o conector central vai ligado à placa-mãe, o esquerdo ao drive de CD e o direito ao HD. Muito bem bolado, assim como os cabos de alimentação: curtos e com bons conectores na ponta. Na parte superior, à esquerda, pode-se ver o cabo da impressora, também no comprimento exato.

A mecânica do gabinete foi muito bem resolvida e não há "pontos vivos".

Na placa-mãe, no canto inferior esquerdo, pode-se ver que um conector não foi montado. É o do drive de disquete. Quem tiver habilidade com o ferro de solda e quiser ( por algum obscuro motivo ) adicioná-lo, certamente conseguirá. É claro que será preciso outro gabinete.

Na direita, em cima, está o dissipador de calor do processador ( logo do lado do chipset SIS ) e é justamente aí que está o maior problema. Apesar do Celeron ter se comportado bem e permanecido numa temperatura razoável ( 57 graus Celcius ), adivinhe o que fica exatamente acima dele? Ganhou um Toblerone quem disse "o HD".

Num gabinete tão apertado é difícil achar uma solução para esse problema, mas fiquei preocupado com a vida útil do Maxtor STM3402111A.

Mais algumas fotos:

DSC03373

DSC03377

DSC03378

DSC03374

Chama a atenção a bateria da CMOS ficar na vertical e o silk "OT360".

Vasculhando um pouco por aí, não foi difícil descobrir que a placa-mãe e o gabinete são fabricados pela Lite-On. Na verdade, é um "pacote fechado", vendido em OEM, onde o fabricante local revende com seu próprio nome. Prática comum, utilizada pela Apple, por exemplo.

Repararam na falta de slots PCI? E de conectores de memória? Pois é, nada de expansão. Nada. Se houvesse ao menos um conector para memória e um slot Express Card, seria um hardware "matador". E isso não me parece impossível, fisicamente falando, mas talvez fique fora do "target" de preço.

 

Ligando...

 

Na verdade, tomei um susto ao ligar: apareceu a tela do Grub! Estava instalado o Kurumin 7!

Não entendi nada... o micro era anunciado com o XP Starter, havia inclusive um adesivo no gabinete... e o Kurumin estava instalado? Como seria possível? Bem... já havia alguns dias que o Futura estava na empresa e, certamente, eu não era o primeiro a usá-lo. Dito e feito: já haviam apagado o XP Starter e colocado o Kurumin.

Para fazer uma análise mais crítica, enfiei o CD de instalação do XP e voltei a máquina ao estado original.

Para quem não está acostumado, o Starter Edition é um martírio: ele só permite três programas abertos e três janelas de cada programa. Ou seja: a toda hora aparece um aviso de que você precisa fechar alguma coisa se quiser abrir outra janela... realmente incomoda. Sem contar o logo "Windows XP Starter Edition" no canto inferior direito da tela... como nas transmissões de TV.

O usuário mais avançado também sofre com outros pequenos detalhes, mas que irritam muito: não se pode clicar com o botão direito sobre o botão "Iniciar", por exemplo. Digo... até é possível, mas nada acontece. Outro aborrecimento: não é possível abrir o "Task Manager", nem pela linha de comando! Acessar a rede interna da empresa também foi impossível...

Mas o que mais me preocupava era a escassez de RAM. Como ficaria o sistema com meros 256MB de RAM? Claramente, um pente adicional seria muito bem-vindo mas com alguma paciência, tudo roda a contento. Para navegar na internet, redigir textos e controlar pequenas planilhas, é mais que suficiente, mas não tente jogar "Command & Conquer: Generals" nele.

O problema do acesso à rede da empresa inviabilizou o uso que tinha em mente: máquinas para secretárias e departamento pessoal. Talvez haja alguma configuração no Starter Edition, mas me desanimei.

Começei um pequeno teste de performance e o HDTach acusou o seguinte:

hdatch2

Comparando com os micros "desktop" da Mirax, nota-se que o desempenho do HD foi muito baixo para leituras tipo "burst", possivelmente devido ao tempo de posicionamento das cabeças: 18ms. Mas, para leituras sequenciais, foi aceitável. No entanto, não espere uma velocidade impressionante.

Quando estava iniciando o teste com o Sisoft Sandra, me dei conta de que o comprador deste tipo de micro não está interessado em um desempenho fantástico. Ele quer apenas o básico: o uso doméstico de internet e Office. Para isso ( e apenas para isso ), é bem possível que fique satisfeito.

Como o limite das janelas do XP Starter estava realmente irritante, reinstalei o Kurumin e, para minha surpresa, o micro parecia outro: inicializando rapidamente, respondendo muito bem e abrindo vários aplicativos de forma bem rápida. Se a Positivo entrasse em contato com o Morimoto ou com o pessoal da Linspire e deixasse o XP Starter como opcional, talvez tivesse mais clientes.

 

Considerações Finais

 

O objetivo principal da compra, que era ter um micro barato e enxuto para ser usado nos departamentos da empresa foi por água abaixo com o XP Starter Edition. Mas como ele funcionou muito bem com o Linux, ainda há esperança. Definitivamente, a Positivo deveria considerar a possibilidade de oferecer uma distribuição Linux pré-instalada.

O monitor também deixou a desejar: apesar das 15'', os tubos já deveriam estar extintos. Um LCD de 14'' seria mais vantajoso.

O mouse, mesmo não sendo óptico, poderia ser maior. E a falta da expansão de memória é um ponto extremamente negativo.

Agora, como tudo tem seu lado bom, o tamanho e o desenho me agradaram muito. O nível de ruído também é um ponto de destaque, sendo quase imperceptível no dia-a-dia. Daria para usar o micro no quarto tranquilamente.

Entre mortos e feridos, eu diria que salvaram-se todos. O Futura B17 tem sim sua posição no mercado: pode ser o primeiro micro para crianças, micro para usuários domésticos e, se o departamento de TI tiver duas horas para gastar, também pode ser aproveitado nas empresas, desde que haja um Linux customizado.

relacionados


Comentários